Aliança nacional influenciou em apoio do PCdoB ao PT em Goiás

Partido que fazia parte da base aliada bancou nomes de vice e suplentes na nova coligação

O PCdoB, que nos últimos anos sempre esteve presente na base aliada, mudou de caminho e formalizou aliança com o PT. O partido, inclusive, bancou os nomes de vice e suplentes na chapa majoritária que disputa o pleito de 2018.

De acordo com a deputada Isaura Lemos, presidente estadual do PcdoB, o cenário nacional influenciou para que essa decisão fosse tomada em Goiás. “Como nós já caminhamos juntos a nível nacional, já temos um projeto comum em relação ao que nós pensamos de nação. Onde nós temos que de fato defender o que é nosso. Não permitir  que o pré-sal, a Eletrobrás, a Embraer, não sejam vendidos a preço de banana”, disse ao Jornal Opção.

Na disputa para a presidência, o PT oficializou Fernando Haddad como vice de Lula, mas mantém a possibilidade de ter Manuela D’ávila, do PCdoB, como “vice reserva”.

Em Goiás, o PcdoB indicou Nivaldo Santos, professor da Universidade Federal de Goiás, para ser vice de Kátia Maria. Além disso, o partido também bancou os nomes da professora Neusa Valadares e o professor Mardones, da PUC Goiás, como suplentes na chapa.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.