Ministro levou em consideração “inúmeras publicações jornalísticas de trechos incompletos do inquérito, inclusive da manifestação da Procuradoria-Geral da República e da decisão judicial”

| Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Nesta segunda-feira, 22, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, retirou o sigilo da decisão que determinou buscas e apreensões da Polícia Federal (PF) no inquérito sobre manifestações antidemocráticas.

Moraes afirmou que a decisão de liberar levou em conta “inúmeras publicações jornalísticas de trechos incompletos do inquérito, inclusive da manifestação da PGR [Procuradoria-Geral da República] e da decisão judicial”.

A investigação foi aberta em abril a pedido da Procuradoria-Geral da República, após manifestantes pedirem a intervenção militar, o fechamento do STF e do Congresso durante atos em Brasília e outras cidades do país.