Alerj aprova impeachment de Witzel

Governador do Rio de Janeiro é acusado de envolvimento em compras fraudulentas e superfaturadas de equipamentos e insumos para combate à pandemia de Covid-19

Foto: Reprodução.

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira, 23, o relatório que pediu o impeachment do governador afastado Wilson Witzel. A sessão reuniu 69 deputados, presencialmente e remotamente.

O Tribunal de Justiça (TJ) será comunicado para dar início à formação do Tribunal Misto. O tribunal é formado por cinco deputados eleitos pela Alerj e cinco desembargadores eleitos por sorteio pelo TJ. A partir disso, o governador é afastado por até 180 dias enquanto os seus membros analisam a questão.

Witzel é acusado de envolvimento em compras fraudulentas e superfaturadas de equipamentos e insumos para o combate à pandemia de Covid-19.

Após discursos dos deputados, o governador falou por cerca de 60 minutos através de videoconferência. Ele se defendeu, dizendo que foi um julgamento injusto: “Estou sendo linchado moral e politicamente, sem direito de defesa. A tirania escolhe suas vítimas. Felizmente a história mostra que mártires nunca morrem”. Citou o Sermão da Montanha, “bem-aventurados os que têm fome e sede de Justiça, porque eles serão fartos” afirmou.

(Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.