Agência Nacional de Aviação Civil interdita 12 aeroportos em Goiás

Aviões estão sem poder fazer plano de voo nestes aeródromos devido a não apresentação de plano básico da zona de proteção

Foto: reprodução

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) “interditou” 12 aeroportos em todo o Estado de Goiás. Quem afirmou foi um dos membros da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Marcos Teodoro. Um dos locais fechados, devido à não apresentação do plano básico da zona de proteção de responsabilidade da Goinfra, foi o aeródromo de Aragarças.

De acordo com a assessoria do prefeito da cidade, os proprietários de aeronaves foram à prefeitura pedir providências junto ao órgão estadual. O ex-vereador da cidade Claudemir Sousa Luz conta que a situação realmente é complicada e que o aeródromo já devia ter sido fechado há tempos.

Ele relata que entrou em contato com Marcos Teodoro, que se comprometeu a levar a situação à Brasília e pedir uma prorrogação do prazo de interdição até que a unidade atenda às exigências da Anac. “Ele é determinado, em questão de dias ele consegue resolver essa situação e restabelecer os voos”, disse.

Jornal Opção entrou em contato com a Goinfra e com a Anac para saber detalhes. Sobre o aeródromo de Aragarças, a antiga Agetop disse que o Governo anterior não obteve a aprovação do Plano Básico de Proteção e Ruído exigido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

“A nova gestão da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra – antiga Agetop) encaminhou à Secretaria Nacional de Aviação Civil a relação das providências que estão sendo adotadas, em regime de urgência, para garantir o pleno e regular funcionamento dos aeródromos goianos”, diz a nota.

Sobre os 12 aeródromos, segundo a Goinfra, eles foram informados pela Anac (NOTAM – informação ao aeronavegante) da necessidade de apresentação do Plano Básico de Proteção e Ruído.

Os aeródromos são os dos respectivos municípios: Santa Helena, Mozarlândia, Porangatu, São Miguel do Araguaia, Posse, Uruaçu, Aragarças, Quirinópolis, Alto Paraíso, Campos Belos, Ceres e Pirenópolis.

“O Governo anterior não obteve a aprovação do Plano Básico exigido​ e que a nova gestão do órgão estadual, prezando pela seriedade, responsabilidade e transparência de suas ações, já encaminhou à Secretaria Nacional de Aviação Civil a relação das providências que estão sendo adotadas, em regime de urgência, para garantir o pleno e regular funcionamento dos aeródromos goianos”, reforçou a Goinfra.

A Anac ainda não se posicionou nem respondeu os e-mails enviados sobre a interdição dos aeroportos. Em ligação, a pessoa responsável pela imprensa afirmou que a Agência irá encaminhar uma resposta.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.