Aeroporto Santa Genoveva será leiloado nesta quarta-feira; leilão da BR-153 deve ocorrer até o fim do mês

Concessão de aeroportos faz parte da Infra Week e deve gerar 208 mil empregos

Terminal do Aeroporto Santa Genoveva de Goiânia. | Foto: Paula Resende/Reprodução

Leilões do setor de transporte do Governo Federal retornam nesta quarta-feira, 7, com a sexta rodada de concessões de aeroportos. O aeroporto Santa Genoveva em Goiânia é um dos que serão leiloados, por integrar o chamado Bloco Central, composto pelos aeroportos de Palmas, em Tocantins, São Luís e Imperatriz, no Maranhão, Teresina, no Piauí, e Petrolina, em Pernambuco. O leilão da BR-153 (entre Goiás e Tocantins) também deve ocorrer até o fim do mês.

A previsão é que o total investido nesses terminais seja de R$2,14 bilhões e o Governo espera arrecadar, no mínimo, R$50 milhões, em outorgas no Bloco Central. Além desses seis aeroportos, 16 terminais agrupados em outros dois blocos, como o lote Sul, liderado pelo aeroporto de Curitiba, serão negociados à iniciativa privada.

O leilão dos aeroportos integra a programação da “Infra Week”, semana de negociações do Governo, que deve durar até a próxima sexta-feira, 9, e inclui um total de 28 ativos, com projetos do setor portuário e ferroviário. Se a previsão for cumprida, os ativos ofertados durante essa semana devem render R$10 bilhões em investimentos e gerar 208 mil empregos.

BR-153 e outros trechos rodoviários

Até o final de abril, estão marcadas licitações das linhas 8 e 9 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), da BR-153 (entre Goiás e Tocantins) e dos quatro bloco de concessão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae). A expectativa é que o leilão da BR-153 ocorra até 29 de abril, na sede da Bolsa de Valores de São Paulo (B3). A previsão é que o trecho demarcado de 850,7 km tenha valor de R$14 bilhões, sendo R$6,2 bilhões em custos operacionais.

Os trechos de rodovias federais inclusos no leilão são o 624,1 km da BR-153, entre TO/GO, entre o entroncamento com a TO-070, em Aliança do Tocantins até a BR-060 em Anápolis (GO); 139,6 km da BR-414/GO de 139,6 km, entre o entroncamento com a BR-080/GO-230/324, em Assunção de Goiás, até a BR-153/GO-222/330 (Anápolis); e 87 km da BR-080/GO entre o entroncamento com a BR-414/GO-230 (Assunção de Goiás) até a BR-153/GO-342.

Com isso, o projeto prevê nove praças de pedágio: Aliança (TO); Figueirópolis (TO); Talismã (GO); Santa Tereza de Goiás (GO); Uruaçu (GO); São Luiz do Norte (GO); Jaraguá (GO); Barro Alto (GO); e Planalmira (GO). A concessão terá duração de 35 anos, que podem ser prorrogados por mais cinco.

Informações do portal Sagres

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.