Responsável por questionar sistema eleitoral em 2014,, quando perdeu a eleição para Dilma Roussef, deputado tucano defende que sistema busque “algum tipo de comprovação”

Aécio Neves | Foto: Marcos Oliveira

Único deputado federal a se abster da votação, na terça-feira (10), que arquivou a PEC que pedia o retorno do voto impresso, Aécio Neves (PSDB/MG) criticou o presidente Jair Bolsonaro  desvirtuar o debate sobre o sistema eleitoral brasileiro.

“Essa discussão foi interditada e desvirtuada. Porque o presidente da República transformou isso num ativo político. Impediu que tantas pessoas de bem do Brasil pudessem discutir efetivamente”, criticou Aécio em entrevista à CNN Brasil, no final da noite de quinta-feira (12).

O candidato a presidente derrotado em 2014 não deixou de fazer críticas as atuais urnas eletrônicas. “Vamos ficar para sempre com essa urna de primeira geração ou vamos aprimorá-la? Como fez o mundo inteiro? O mundo democrático que utilizar a urna eletrônica busca um tipo de comprovação. Para que a população acredite que ela é mais confiável”, disse.