Adélio é absolvido e juiz decide pela manutenção da internação

Justiça de Juiz de Fora considerou que o autor da facada contra o presidente é inimputável

Foto: Divulgação

Adélio Bispo, autor da facada contra o presidente Bolsonaro (PSL), durante a campanha eleitoral, em setembro passado, foi absolvido, conforme informações da revista Crusoé. A Justiça de Juiz de Fora, por meio do magistrado federal Bruno Savino, decidiu, nesta sexta, 14, por manter o agressor, considerado inimputável após laudos médicos, internado por tempo indeterminado.

Em outro trecho, a decisão afirma que Adélio deverá ser submetido a nova perícia médica em 2022. “Sendo a inimputabilidade excludente da culpabilidade, a conduta do réu, embora típica e anti jurídica, não pode ser punida por não ser juridicamente reprovável, já que o réu é acometido de doença mental que lhe suprimiu a capacidade de compreender o caráter ilícito do fato e de se determinar de acordo com este conhecimento”, sentenciou o juiz.

Laudos

Laudos médicos apontaram que Adélio possui uma doença definida como transtorno delirante permanente-paranoide. Inclusive, ele teria dito a psicólogos e psiquiatras, que vai matar Bolsonaro ao deixar o encarceramento, por não ter cumprido sua missão.

O juiz emitiu sua decisão depois de ação para comprovação de insanidade mental, que foi peticionada pela defesa de Adélio. Os advogados do presidente não recorreram. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adilio Faustini

Lamentável