A exemplo do Código Tributário, Plano Diretor também deve sofrer mudanças severas na Câmara

“Empresários adoram uma área verde, uma nascente para que eles possam construir seus ‘paliteiros’ e acabar com o lençol freático”, diz vereador que defenderá emendas para correção de falhas

Foto: Fernando Leite | Jornal Opção

O Plano Diretor ainda não está em tramitação na Câmara Municipal de Goiânia, mas desde a criação de uma comissão para debatê-lo no Paço Municipal aumentaram os rumores e polêmicas em relação a uma possível influência externa na elaboração do projeto. “Eu disse que aqui na Câmara tinha representantes de imobiliárias e construção civil, e falei que na apresentação do plano eu indicaria esses nomes”, disse o vereador Paulo Magalhães (PSD) ao ser questionado sobre o assunto.

O parlamentar afirmou que já está estudando minuciosamente a cópia do projeto e informou que trabalhará para garantir que Goiânia tenha um plano diretor que atenda à população. “Os empresários adoram uma área verde, uma nascente para que eles possam construir seus “paliteiros” e acabar com o lençol freático”, disse o vereador.

Segundo Magalhães, “eles estão doidinhos para pegar a expansão e levar vantagem, mas eu estarei atento levarei ao conhecimento da população os nomes daqueles que querem levar vantagem com esse projeto”, afirmou o vereador.

Sobre a comissão que reunião vereadores e representantes do Paço para discutir o tema, Paulo avaliou que os trabalhos não avançaram. “Não tem como evoluir, pois lá foram reunidos apenas empresários, vereadores e representantes do Paço. Aqui na Câmara será diferente, realizaremos audiências públicas para que possamos realmente corrigir e debater emendas para corrigir um plano que já está caduco”.

Magalhães também defende a inclusão de uma emenda proibindo a construção de garagens subterrâneas. “Apresentarei essa emenda para que os empresários tenham que construir garagens verticais ou até mesmo adquiram lotes para construir suas garagens”, explicou o vereador ao pontuar que a iniciativa visa proteger o lençol freático.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.