Para presidente da CEI, mesmo que não seja sal, sabão adquirido pela Semas é de má qualidade

Felizberto Tavares afirma que constatação não inviabiliza denúncia de que produtos comprados pela Prefeitura de Goiânia são de má qualidade

Foto: Reprodução

Em entrevista ao Jornal Opção, o presidente da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), vereador Felizberto Tavares, disse que a comprovação de que o sabão comprado pela pasta não era sal não inviabiliza denúncia de que produtos adquiridos pela Prefeitura de Goiânia são de má qualidade.

“Pode até ser sabão, mas ele tem uma enorme característica de outro produto que não cumpre a função de limpar. Por isso nós suspeitamos de que haja uma conivência por parte da secretaria e da prefeitura fazer licitações com compra de materiais mais baratos e de pouca qualidade”, disse Felizberto, que chegou a provar o sabão em diligência.

Segundo ele, não é só o sabão. “A água sanitária você pode beber que não tem função nenhuma de alvejante. Todos os produtos comprados nesse processo licitatório não atendem à finalidade pela qual foram adquiridos e nós vamos continuar investigando”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.