10 pessoas que perderam a oportunidade de ficar caladas em 2018

2018 chega ao fim e o Jornal Opção lista, mais uma vez,  as declarações mais polêmicas e  controversas do ano

Com tantos acontecimentos políticos  e a facilidade de acesso às redes sociais, o que não faltou em 2018 foi gente falando o que não devia. Muitos exageraram na dose e acabaram deixando de lado o bom senso e a repercussão logo tomou conta da internet.

Para relembrar esses momentos memoráveis de pura vergonha alheia o Jornal Opção separou as dez declarações mais “non sense” deste ano. Gente que perdeu a oportunidade de ficar calado… Confira a lista:

Eduardo Bolsonaro:

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, perdeu a linha e fez ameaças à jornalista Patrícia de Oliveira Souza Lélis.  Prints feitos por Patrícia e anexados à denúncia apresentada pela PGR, mostram o diálogo que aconteceu depois de Bolsonaro postar no Facebook que estaria namorando Patrícia e ela ter negado. Confira transcrição do diálogo abaixo.

BOLSONARO: “Sua otária! Quem você pensa que é? Tá se achando demais. Se você falar mais alguma coisa eu acabo com sua vida”

PATRICIA: “Isso é uma ameaça???”

BOLSONARO: “Entenda como quiser. Depois reclama que apanhou. Você merece mesmo. Abusada. Tinha que ter apanhado mais pra aprender a ficar calada. Mais uma palavra e eu acabo com você. Acabo mais ainda com a sua vida”

PATRICIA: “Eu estou gravando”

BOLSONARO: “Foda-se. Ninguém vai acreditar em você. Nunca acreditaram. Somos fortes”

PATRICIA: “Me aguarde pois vou falar”

BOLSONARO: “Vai para o inferno. Puta. Você vai se arrepender de ter nascido. O aviso está dado. Mais uma palavra e eu vou pessoalmente atrás de você. Não pode me envergonhar.

PATRICIA: “Tchau”

BOLSONARO: “Vagabunda”

PATRICIA: “Resolvemos na justiça. É a melhor forma”

BOLSONARO: “Enfia a justiça no cú”

Nelson Marquezelli:

O deputado divulgou, em suas redes sociais, um vídeo em que apoia a greve dos caminhoneiros. Só que, apesar da mensagem, um detalhe inusitado chamou mais a atenção dos internautas: o político estava apenas de cueca.

Como a mesa em que ele está sentado é de vidro, a falta de vestimenta não passou despercebida na internet.

Cabo Daciolo:

O deputado federal Cabo Daciolo (Patriota), gravou um vídeo em Goiás onde ataca as estátuas da liberdade das unidades da Havan no Brasil. Na gravação, ele aparece na loja de Anápolis.

Em uma fala estridente e difícil de entender, o candidato diz que, se fosse  eleito, iria retirar as estátuas uma por uma. Ele afirma, ainda, que se “quiserem manter estátuas da liberdade em solo brasileiro elas terão que ter, no máximo, dois metros”. Além disso, os Estados Unidos, segundo ele, também vão ter que fazer estátuas brasileiras em mesmo número no território americano.

Jair Bolsonaro:

Jair Bolsonaro,| Foto Tania Rego/Ag.Brasil

O candidato a presidente do PSL, Jair Bolsonaro, disse, em entrevista à revista “IstoÉ Gente” que já quis fuzilar a sua primeira mulher, Rogéria Bolsonaro. “Nunca bati na ex-mulher. Mas já tive vontade de fuzilá-la várias vezes.”

De acordo com Bolsonaro, o relacionamento com Rogéria começou a dar errado a partir do momento em que ela foi eleita vereadora do Rio de Janeiro, em 1992. “Ela era uma dona de casa. Por minha causa, teve 7 mil votos na eleição. Acertamos um compromisso. Nas questões polêmicas, ela deveria ligar para o meu celular para decidir o voto dela. Mas começou a frequentar o plenário e passou a ser influenciada pelos outros vereadores”, justificou.

Jair Bolsonaro 2:

Durante a campanha eleitoral, em sabatina no Jornal Nacional, o então candidato a presidente Jair Bolsonaro, do PSL, resolveu levar uma notícia falsa, desmentida ainda em 2016, na tentativa de justificar frases homofóbicas proferidas em 2010.

Aos jornalistas William Bonner e Renata Vasconcelos, o parlamentar citou o “kit gay”, que nunca sequer existiu, e afirmou que um livro sobre sexualidade destinado a adolescentes é distribuído em escolas públicas.

Marco Feliciano:

Nas redes sociais, o pastor e deputado fez uma enquete questionando a opinião dos seus seguidores sobre a depressão. A pergunta era: “Para você, a Depressão é causada por uma doença natural ou por demônios?”

Claro que a internet não perdoou e muitas pessoas responderam contestando o questionamento do pastor, já que depressão é uma doença grave e necessita de tratamentos intensivos com medicamentos.

Whindersson Nunes:

O comediante e youtuber Whindersson Nunes acabou provocando uma polêmica nas redes sociais durante participação no programa do Caldeirão do Huck, após fazer gestos ao lado de Luciano Huck, fingindo, de modo cômico, estar traduzindo a fala do apresentador na forma da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Uma página de uma rede social chamada “Libras Avante” chegou a criticar a atitude de Whindersson. “Comunidade surda está decepcionada e chateada com este acontecimento que menospreza a Língua Brasileira de Sinais!”, dizia o post.

Kátia Abreu:

Foto: Reprodução

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO)  causou polêmica ao usar o Twitter para defender o uso de agrotóxicos e diz que não compra nenhum produto orgânico.

“Não é porque não gosto mas porque acho mais caro. E não tenho nenhum preconceito contra defensivos agrícolas. Se não fosse seguro a Europa não compraria”, escreveu a pedetista, que, nas últimas eleições, concorreu a vice-presidente na chapa de Ciro Gomes, também do PDT.

Eduardo Costa:

Eduardo Costa posta foto ao lado da namorada: Foto: Reprodução/Instagram

O cantor Eduardo Costa usou suas redes sociais para xingar a namorada, a modelo Victória Villarim. Em vídeo, ele questiona a roupa que ela está usando, diz que ela não tem vergonha e a chama de filha da p*.

Após repercussão, o artista disse que tudo era uma brincadeira. “O que é bonito tem que ser mostrado, claro, com respeito. Pode usar curto e tem que ser respeitoso. Mas, não tem confusão não. E a mulher é minha, faço o que eu quiser”, disse.

Eduardo Costa 2:

A apresentadora da TV Globo, Fernanda Lima, entrou com processo contra o cantor Eduardo Costa por calúnia, injúria e difamação. A ação foi motivada por declarações do sertanejo nas redes sociais. Em uma publicação, ele chama a apresentadora de “imbecil”.

O motivo da discórdia entre os famosos foi um discurso feminista que Fernanda Lima fez no encerramento de uma edição do programa “Amor e Sexo”.

Eduardo Costa chegou a pedir desculpas após a postagem. ““Eu acabei entrando nas minhas redes sociais e falando pelos cotovelos. Continuo pensando da mesma forma, não retiro o que eu disse, mas quero me retratar da forma como eu disse, jeito que me coloquei. Acho que eu poderia ter sido um cara mais brando, mais tranquilo”, disse.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.