Valdemar Júnior apresenta propostas para desafogar os atendimentos no HGP

Deputado estadual sugeriu ao governo que o Hospital Regional de Porto Nacional (HRPN) se torne referência em ortopedia

VAldemar Junior - Credito foto - ASLETO

Segundo o parlamentar, ambas proposituras tem por objetivo amenizar a sobrecarga de serviços prestados no Hospital Geral de Palmas | Foto: Asleto

O deputado estadual Valdemar Júnior (MDB) sugeriu ao governo do Estado do Tocantins, por meio de requerimento, que o Hospital Regional de Porto Nacional (HRPN) se torne referência no atendimento em ortopedia e o Hospital Regional de Paraíso (HRPA) seja especializado em clínica geral, a fim de desafogar os atendimentos no Hospital Geral de Palmas (HGP).

Segundo o parlamentar, ambas proposituras têm por objetivo amenizar a sobrecarga de serviços prestados no Hospital Geral de Palmas, que é a maior referência em saúde no Tocantins. “O HGP é o nosso principal hospital no Estado, porém tem uma demanda muito grande de atendimentos, principalmente por receber uma grande quantidade de pacientes vindos de outros municípios do Tocantins, e também Estados vizinhos, o que sobrecarrega ainda mais os serviços de saúde”, observou.

Valdemar explicou que a maior demanda de serviços em atendimento no HGP está relacionada ao setor de ortopedia e clínica geral, o que tem congestionado os atendimentos na unidade. “A nossa propositura pretende apontar como medida para desafogar os atendimentos no HGP, a transferência dos serviços de clínica geral para o Hospital de Paraíso e de ortopedia para o Hospital de Porto Nacional, tornando esses hospitais referência nessas áreas”, destacou.

“Com a estrutura dos hospitais de Porto Nacional e de Paraíso adequadas para as especialidades, bem como o seu corpo clínico especializado, para tais atendimentos, ambos hospitais terão plenas condições de se tornarem referências, cada um na sua especialidade, contribuindo assim para o desafogamento nos atendimentos em Palmas e também disponibilizando a sua estrutura para outras cidades do Estado. Isso vai fazer com que mais de 50% dos serviços que hoje sobrecarregam os leitos da unidade hospitalar sejam reduzidos, dando plenas condições de o HGP realizar atendimentos à população com dignidade, qualidade e rapidez nos serviços”, reafirmou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.