Senadora Kátia Abreu vai a Gurupi e vê o caos na saúde

Governo estadual nem conseguiu colocar em serviço aparelho de raios-X que custou R$ 2,3 milhões e que faz falta à população

Tocantins_1885.qxd

Gilson Cavalcante

A declaração, em tom de crítica e denúncia, é da senadora Kátia Abreu (PMDB), feita no dia 13, durante visita ao Hospital Regional de Gu­rupi. “Nós precisamos e vamos resgatar nosso Estado”, enfatizou a candidata à reeleição.

“É de causar profunda indignação o desrespeito que esta atual administração estadual está fazendo com a vida das famílias de Gurupi e de todo o Tocantins. Estão brincando com a vida de todos. Enquanto passaram quatro anos fazendo campanha eleitoral dentro do Palácio Araguaia, esqueceram de cuidar de nossa gente”, acrescentou ela.

Kátia Abreu assumiu o compromisso, caso seja reeleita, de junto com Marcelo Miranda (PMDB) investir pesado no setor da saúde. A senadora percorreu todos os corredores, salas e leitos do hospital, onde fez questão de saber se os equipamentos adquiridos, por meio de emendas parla­men­tares de sua autoria, estão sendo utilizados e trazendo benefícios para a população.

A sua indignação aumentou quando constatou que o aparelho de tomografia, adquirido em 2010, juntamente com o aparelho de Raio X, no valor de R$ 2,3 milhão, não foi usado uma única vez. “É revoltante. O povo precisa, nós conseguimos viabilizar através de recursos do governo federal e a atual gestão não tem competência nem boa vontade para colocar em uso”, destacou a senadora.
Kátia Abreu também visitou a ala onde oito leitos de UTI foram fechados por falta de médicos plantonistas. No setor, era visível a indignação dos próprios servidores do hospital, que declararam à senadora que esta situação de completo caos é permanente no hospital. A maioria destes colaboradores fez questão de perguntar quan­do o Hospital Geral de Gurupi (HGG) terá suas obras iniciadas, uma vez que sabem que os recursos já estão disponíveis no banco.

A senadora falou que depende apenas de o governo querer e ter competência administrativa para tanto. “O governo estadual optou por não construir o HGG, que já possui recursos da ordem de R$ 41 milhões garantidos há três anos. É uma grande injustiça que se está fazendo com a população não só de Gurupi, mas de toda a região Sul do Estado.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.