Primeira etapa do HGG será entregue em setembro, diz Carlesse

Governador vistoria o andamento das obras do Hospital Geral de Gurupi e pede agilidade no andamento dos trabalhos

Obra do Hospital Geral de Gurupi | Foto: Frederick Borges

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse DEM), fiscalizou na quinta-feira, 9, o andamento das obras do Hospital Geral de Gurupi (HGG). Ele solicitou agilidade na conclusão da 1ª etapa da construção. A obra tem sido tratada como prioridade pelo governador, pois vai possibilitar a descentralização dos atendimentos do Hospital Geral de Palmas (HGP) ao mesmo tempo em que agiliza os atendimentos da região. “Essa é uma das obras que tenho acompanhado muito de perto. E estou sempre cobrando da empresa agilidade na execução. Ela está bem adiantada, mas precisamos entregar essa obra para a população, por que isso vai melhorar a qualidade do atendimento de saúde em toda a região sul do Estado”, disse o governador Carlesse.

Segundo o engenheiro responsável pela obra, Leonardo Vieira Miranda, o compromisso da construtora é finalizar os trabalhos desta primeira etapa até o mês de setembro deste ano.

A obra do HGG foi pensada para atender a região macrosul do Tocantins. Possui uma área de 12.836,17 m² com 65% de conclusão. Nessa primeira etapa, a obra foi dividida em bloco administrativo, rampa, passarela e escada, além do bloco do pronto socorro (infantil e adulto) e o bloco do ambulatório. A capacidade total do hospital será de 200 leitos para ampliar e melhorar o atendimento prestado em Gurupi e região, além de dar conforto e aprimorar a estrutura existente.

Segundo o secretário de saúde, Edgar Tollini, com a conclusão 1ª etapa e a licitação da etapa seguinte, haverá a inclusão de blocos de enfermarias; três centros cirúrgicos, adultos e pediátricos; Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e serviços de imagem. “O novo hospital de Gurupi irá atender uma população de mais de 86 mil habitantes, segundo censo do IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística] de 2018. A população da região de saúde centro-sul é composta por 13 municípios, para atendimento de média e alta complexidade hospitalar de urgência e emergência. Estas características fazem com que a população flutuante desta região gire em torno de 150 mil habitantes. Com a nova unidade, a capacidade dos atendimentos será ampliada, pois o hospital contará com centenas de leitos, UTI e demais dependências hospitalares”, garantiu o secretário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.