Pré-candidatos fazem proselitismo em eventos no interior

As feiras agropecuárias se transformam em arenas políticas nesta fase rumo às urnas, com as pré-campanhas em ritmo acelerado

Até aqui o governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) dominou a cena política do Estado como o pré-candidato ao governo com maior visibilidade. E não poderia ser diferente. Wanderlei já percorreu os municípios tocantinenses várias vezes para lançar projetos, inaugurar obras ou prometer novas. Por onde passa tem sido recebido por multidões. Naturalmente por força da máquina administrativa com a sua enorme capacidade de mobilizar os interesses da sociedade. Mas esta fase da pré-campanha está encerrando. De agora em diante o governador terá obrigatoriamente que separar governo de campanha eleitoral. Será o momento de se avaliar o seu verdadeiro potencial eleitoral.

O governador já diminuiu o ritmo de aparições públicas enquanto os concorrentes aumentaram a participação em eventos pelo interior. É a busca por visibilidade a qualquer custo. A tendência é que após as convenções, que finalizam no início de agosto, a disputa esteja mais equilibrada. Balanço da pré-campanha mostra que todos os pré-candidatos – Laurez Moreira (PDT), Paulo Mourão (PT), Osires Damaso (PSC) e Ronaldo Dimas – passaram a circular com maior frequência pelo interior. Participando e eventos e intensificando as articulações políticas. Após as convenções se pode falar em disputa de verdade.

Em meio as exposições agropecuárias, cavalgadas e festejos, novos fatos políticos mostram que a pré-campanha segue em ritmo acelerado. Esta semana o senador Eduardo Gomes (PL) admitiu que não é mesmo candidato ao governo do Estado como se especulou no início da semana, em que poderia substituir Ronaldo Dimas. Gomes faz questão destacar que é todo Dimas nesta disputa e aposta que o candidato da oposição tem capacidade para polarizar a disputa e vencer. Outro dado importante na base de Dimas é aliança entre PL e UB que já estaria selada. O que significa dizer que a deputada federal Dorinha Seabra será a candidata ao Senado a compor chapa com Dimas. A deputada, porém, ainda não confirmou esta negociação.

Cumprindo agenda pelo interior Paulo Mourão (PT) tem procurado afinar o seu projeto político com os interesses do PT em nível nacional, ter candidatos em todos os estados para garantir palanque para o presidente Lula. Em recente reunião com lideranças do Bico do Papagaio, Mourão declarou que sua candidatura ao governo atende ao desejo do presidente Lula, seu principal incentivador. Mourão segue sua caminhada sem poder contar com o efetivo apoio dos deputados Ivory de Lira (PC do B), Luana Ribeiro (PC do B) e Cláudia Lelis (PV) que embora integram partidos que compõem a federação com o PT, esses parlamentares integram a bancada do governo e não parecem nem um pouco preocupados com o nível da campanha do petista.

O deputado federal Osires Damaso (PSC) deixou a cadeira da Câmara Federal nas mãos do suplente Tiago Andrino (PSB) e tem aproveitado a licença para ampliar o contado com as bases. Damaso faz a pré-campanha ao governo sem se importar com badalações ou demonstração de força. Sabe que eleição é trabalho e tem buscado fazer sua parte. Damaso pediu afastamento justamente para se dedicar de corpo e alma à campanha. Os resultados naturalmente virão. Damaso é o pré-candidato mais próximo dos evangélicos, contingente eleitoral bastante representativo no contexto do Estado.

Já o ex-prefeito Laurez Moreia (PDT) tem dedicado mais tempo nas articulações políticas do que em participação em eventos. O ex-prefeito articula a formação das chapas de deputado estadual e federal. Laurez mantem relações próximas com o governador Wanderlei Barbosa, o que indica a possibilidade de união mais na frente. Por enquanto Laurez é pré-candidato ao governo e concentra esforços, segundo ele, na articulação de uma chapa forte.

Com quanto as exposições agropecuárias, são eventos tradicionais e mobilizam um grande público. Por isso se transformaram em espaços mais disputados pelos pré-candidatos. Em seguida vem a temporada de praia. Como o Tocantins tem longa tradição de temporada de praia, logo mais os pré-candidatos estarão pisando na areia em busca do contato direto com o eleitor, onde quer que ele esteja.

É, aos poucos a pré-campanha vai ganhando ritmo e diferenciado os pretendentes. No momento todos estão no mesmo nível, embora alguns já estejam mais bem articulados, mas todos ainda precisam montar a estrutura com o qual pretendem vencer nas eleições.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.