Operação do Gaeco prende vereador de Araguaína envolvido em fraudes de CNHs

Vereador de Araguaína Gilmar Oliveira Costa | Foto: Divulgação

 

Oito mandados de busca e apreensão e de prisão temporária foram cumpridos em Araguaína na quinta-feira, 13, pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), subordinado ao Ministério Público Estadual do Tocantins (MPE-TO), com o apoio da Polícia Civil, em operação que visou colher provas acerca de fraudes na emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs).

Os alvos da operação foram seis servidores da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Araguaína, Hélio Marcos Ferreira Sousa, Irismar Rodrigues, Célio Raildo Pereira Ribeiro, Jaésia Alves Oliveira, Fábio Fernandes Barroso e Alex André Escobar Morales, além de dois proprietários de autoescola, envolvidos no esquema, um dos quais, o vereador Gilmar Oliveira Costa (PSC), proprietário da autoescola Ideal, razão pela qual houve busca e apreensão na Câmara Municipal, em seu gabinete. Já o outro empresário preso temporariamente é Cleiton Coelho, da Autoescola Opção.

A investigação sobre as fraudes teve início em fevereiro de 2016 a partir de denúncia apresentada pela direção do próprio Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Segundo a investigação, CNHs foram emitidas sem que os candidatos a condutor tivessem que se submeter às provas teórico e prática, bem como ao curso de formação oferecido pelas autoescolas. Pela carteira fraudulenta, os interessados chegavam a pagar entre R$ 3 mil e R$ 4 mil, valor que incluía as taxas administrativas do Detran. O dinheiro excedente era repartido entre os participantes do esquema.

Para colher provas, o Gaeco contou com a quebra dos sigilos telefônico e bancário dos envolvidos, bem como com a atuação de um agente infiltrado, que conseguiu obter a CNH submetendo-se apenas à avaliação física e psicológica e ao exame de aptidão física e mental, sem passar pelas aulas oferecidas pela autoescola e pelas provas teórico e prática. A habilitação foi obtida com o intermédio do vereador Gilmar Oliveira, da autoescola Ideal. Com a participação do infiltrado, o Gaeco conseguiu tomar conhecimento do modo de operação da quadrilha.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.