Justiça atende DPE determina que Município de Palmas regularize medicamentos em falta

Gestão da capital tem até o dia 10 de novembro para prestar algumas informações nos autos do processo

Uma decisão proferida pela Vara de Execuções Fiscais e Saúde de Palmas determinou que o Município de Palmas regularize os medicamentos que estão em falta na rede pública municipal. A decisão atende a uma Ação Civil Pública (ACP) da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) em atuação conjunta com o Ministério Público Estadual (MPTO).

Conforme a Decisão, o Município tem até o dia 10 de novembro para prestar algumas informações nos autos do processo, como a lista com os medicamentos, materiais e insumos com estoque zerado; o fornecedor que apresentou o menor preço; e a quantidade a ser adquirida para manutenção do estoque por seis meses.

O Executivo Municipal também deverá apresentar informações atualizadas sobre o dimensionamento de pessoal nas unidades de saúde da Capital e sobre o retorno dos profissionais da saúde após o cumprimento do esquema vacinal, esclarecendo as providências tomadas nos casos de recusa à vacina.

Fraldas

Outra situação que Prefeitura deverá informar é quanto ao andamento das providências para regularização do fornecimento das fraldas descartáveis nos tamanhos P, M e G.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.