Governador Mauro Carlesse diz que a decisão sobre o funcionamento dos estabelecimentos, diante da epidemia de Covid-19, cabe às prefeituras

Carlesse: fechamento do comércio é com as prefeituras | Foto: Washington Luiz

Diversas medidas foram adotadas pelo Governo do Tocantins desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o estado de pandemia da Covid-19, causada pelo novo Coronavírus. O governador Mauro Carlesse (DEM) pontuou que efetivou ações na área da Saúde e no funcionamento dos serviços públicos ofertados pelo Estado, deixando, todavia, a decisão sobre o fechamento do comércio para as autoridades municipais.

Neste sentido, o Governo declarou Estado de Calamidade Pública, suspendeu as aulas, determinou a aquisição de testes rápidos para a Covid-19, reforçou o estoque de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) dos hospitais; solicitou a aquisição de cerca de 150 mil kits de alimentos para estudantes da rede estadual; reduziu a jornada dos trabalhos dos servidores públicos, e suspendeu visitas a detentos e nos Parques Estaduais, dentre outros.

O Governo do Tocantins também implantou medidas que beneficiam empresas e cidadãos impactados pela crise, determinando a suspensão dos cortes de água e energia, prorrogando prazos de documentos e pagamento de parcelas, oferecendo linhas de crédito com carência e juros reduzidos e retificando editais.

“Nossas medidas foram no sentido de fortalecer o sistema de saúde, normatizar os serviços públicos e orientar à população a ficar dentro de casa durante a pandemia. Deixamos a cargo das autoridades municipais a decisão sobre a forma como o comércio de cada cidade deveria funcionar”, destacou o governador Mauro Carlesse, que pediu ainda cautela no funcionamento das empresas, evitando aglomerações e seguindo as normas sanitárias.