CPI do PreviPalmas prossegue ouvindo os envolvidos

Presidente da CPI, Professor Júnior Geo | Foto: Divulgação

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada para investigar as possíveis irregularidades das aplicações do Instituto de Previdência Social do Município de Palmas (PreviPalmas) realizou, na quarta-feira, 21, novas oitivas.

O primeiro ouvido foi o ex-diretor de investimentos do PreviPalmas Fábio Costa Martins e, posteriormente, a ex-diretora administrativa e financeira do PreviPalmas, Marineide Santana Pereira.

O presidente da CPI, vereador professor Júnior Geo (Pros) destacou que, embora os membros da Casa tenham votado favoravelmente a participação de qualquer vereador para questionar diretamente a testemunha, seu posicionamento contrário permaneceria.

“Será oportunizada a inquirição direta das testemunhas por qualquer vereador, tendo em vista a vontade da maioria, me isentando de eventual nulidade que possa advir desse fato”, disse o vereador. “Os trabalhos realizados pela CPI estão sendo realizados da melhor forma possível para que possamos chegar a um resultado. O principal objetivo desta Comissão é esclarecer quem foram os responsáveis pelas irregularidades cometidas e encaminhar as conclusões aos órgãos competentes. Além disso, reaver o valor aplicado.”

Questionado sobre as transações realizadas, Fábio Martins afirmou por várias vezes o desconhecimento de algumas situações ou não recordar sobre os fatos questionados pelos vereadores presentes na reunião.

O presidente da CPI, contudo, disse que Fábio estava ciente, como diretor de investimentos, que a política de investimentos não permitia, mas mesmo assim fez um parecer favorável em relação ao investimento ser rentável. “Em momento nenhum se preocupou em questionar?” perguntou Geo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.