Executiva nacional do PSDB arquiva pedido de expulsão da prefeita Cinthia Ribeiro

PSDB decidiu arquivar os processos de expulsão contra os prefeitos de Palmas, Cinthia Ribeiro; de São Paulo, Bruno Covas; de Manaus, Arthur Virgílio; e de Santos, Paulo Alexandre Barbosa

Em reunião na sede do partido em São Paulo, na quarta-feira (20/2), a Executiva Nacional do PSDB arquivou o processo de expulsão contra a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro. Na mesma reunião, também foram encerrados os processos contra os prefeitos de São Paulo, Bruno Covas; de Manaus, Arthur Virgílio; e de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.

Todos os processos de expulsão por infidelidade partidária estavam em tramitação nos diretórios regionais do Tocantins, São Paulo e Amazonas, respectivamente. Além disso, outra ala do PSDB insistia na abertura de procedimento contra o governador de São Paulo, João Dória, por ter apoiado o então candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), em detrimento de Geraldo Alckmin, na eleição de 2018.

Os líderes tucanos deliberaram que, com as expulsões, o PSDB perderia três prefeitos de capitais e de uma das mais importantes cidades de São Paulo. Como não havia possibilidade de excluir um dos processos e arquivar outros, todos foram extintos. Dessa forma, o processo de expulsão que tramita na Executiva Metropolitana de Palmas perdeu o objeto e Cinthia, caso queira, continuará no PSDB.

Na reta final das eleições de 2018, Cinthia Ribeiro declarou apoio a Eduardo Gomes (MDB) e Vicentinho Alves (PR), então candidatos ao Senado. Na época, o presidente regional do PSDB, Ataídes Oliveira, buscava a reeleição para o mesmo cargo. Gomes acabou eleito, ao lado de Irajá Abreu (PSD).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.