Brigadas controlam focos de incêndio nas regiões de Palmas e Luzimangues

Naturatins aconselha que produtores e moradores evitem colocar fogo em lixo, restos de folhas ou para limpeza de lotes ou pequenas áreas

Brigadista combate incêndio em área de preservação | Foto: Governo do Tocantins

As brigadas contra incêndios do Parque Estadual do Lajeado e da Área de Proteção Ambiental do Lago de Palmas foram acionadas nesta semana, para combate a focos de incêndio florestal em chácaras na região do entorno do Parque, como também para combate ao fogo em propriedades rurais na região de Luzimangues, em área que engloba a APA do entorno do Lago de Palmas.

Os focos se multiplicaram e ganharam força em razão dos fortes ventos que atingiram Palmas e região. Segundo o tenente-coronel Peterson Ornelas, responsável pela Proteção Contra Incêndios nos Parques, APAs e Monumento Natural das Árvores Fossilizadas do Tocantins (Monaf), houve combate a focos em duas frentes. Uma delas foi formada por soldados do Exército Brasileiro, nas imediações do quartel e chácaras próximas. Segundo Peterson Ornelas, o trabalho em duas frentes foi fundamental para que o fogo não chegasse às imediações da serra.

Segundo Peterson Ornelas, o objetivo principal era evitar que o fogo chegasse ao ponto de subir a serra. “Nós formamos essas frentes para combater o fogo que cresceu com a ação dos ventos e o objetivo principal era evitar que os focos de incêndio chegassem ao pé da serra e subissem, dificultando de sobremaneira o combate”, destacou.

Além dos focos no entorno do Parque Estadual do Lajeado, outro foco surgiu nas margens da TO-080, que liga Palmas à cidade de Paraíso, próximas ao distrito de Luzimangues, município de Porto Nacional. Segundo Ornelas, de imediato uma equipe foi deslocada para dar apoio às brigadas de propriedades maiores e também por brigadistas voluntários da comunidade de Luzimangues.

Orientação

O Naturatins aconselha aos produtores rurais e também aos moradores das áreas urbanas que evitem colocar fogo em lixo, restos de folhas, ou mesmo que se use o fogo para “limpeza” de lotes ou pequenas áreas. Os fortes ventos podem levar fagulhas a muitos metros de distância e dar início a grandes incêndios em áreas florestais, ou até mesmo causar acidentes graves em residências. A baixa umidade do ar, folhas e mato seco que, juntados ao vento forte, são ingredientes perigosos que podem provocar grandes tragédias.

Uma resposta para “Brigadas controlam focos de incêndio nas regiões de Palmas e Luzimangues”

  1. ROSANGELA BAZAIA disse:

    A própria população colabora com incêndios. Nunca vi gente gostar tanto de fazer fogueirinha para queimar lixo. Daí venta, carrega o fogo para áreas verdes e com a seca o fogo se propaga. Tinha que haver punição pra essa gente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.