Assembleia aprova convocação do secretário Edson Cabral

Autor da proposta, Valdemar Júnior diz que áudio compartilhado pelo aplicativo WatsApp traz denúncias de irregularidades e cobrança de propina

Valdemar Júnior, autor da proposta de convocação do secretário | Foto: Koró Rocha

A Assembleia Legislativa aprovou requerimento apresentado pelo deputado estadual, Valdemar Junior (MDB), subscrito por outros 15 deputados, que convoca o Secretário da Administração do Tocantins, Edson Cabral, como também o Diretor do Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Plansaúde), Ineijaim Jose Brito Siqueira, para comparecerem à Casa de Leis, a fim de prestarem esclarecimentos sobre supostas irregularidades e denúncias na administração do Plano. 

O emedebista explicou a importância da matéria destacando que o comparecimento dos representantes das Pastas, responsáveis pela gestão do plano dos servidores, se faz necessário após a divulgação de um polêmico áudio compartilhado pelo aplicativo WatsApp, que traz declarações e denúncias de irregularidades e cobrança de propina, de autoria de um conhecido médico, sócio do Hospital Oswaldo Cruz.

“Foi compartilhado um áudio em grupos do WatsApp, no final de semana, onde um médico, de um hospital particular de Palmas, faz várias declarações a um dono de um site, sobre um suposto esquema de corrupção no PlanSaúde. Esse áudio provocou um alvoroço no seio da sociedade tocantinense. É preciso trazer à luz os fatos e esclarecer as informações que permeiam pela sociedade que, de certa forma, trouxe grandes preocupações pela dimensão que o caso tomou”, explicou Valdemar. Ato contínuo, concluiu: “O PlanSaúde é responsável pelo atendimento médico, hospitalar, laboratorial e odontológico de 91.039 usuários. Então é nosso papel, enquanto parlamentares, fiscalizar e estar a par das informações, para tratarmos deste assunto aqui na Casa de Leis”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.