Aprovação da LDO de 2019 será o maior desafio de Cinthia Ribeiro

Prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro | Foto: Divulgação

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), ainda não encaixou uma rota de confluência com a Câmara Municipal. Em que pese ter sofrido algumas derrotas em votações de pautas ou projetos pouco significativos, com votos contrários dos próprios membros da bancada governista – o maior desafio ainda estar por vir. É que a gestora encaminhou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019 ao parlamento. Todavia, sem apoio parlamentar, dificilmente aprovará suas rubricas da forma como deseja.

O presidente da Câmara, Folha Filho (PSB), fiel escudeiro do ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) e que já demonstrou não nutrir simpatia pela gestão da prefeita, ao receber o projeto orçamentário, teceu a primeira crítica logo de cara, dizendo ter constatado uma redução de 9% do orçamento do município em relação à peça anterior.

Além disso, o parlamentar aproveitou para questionar o comprometimento da receita com pessoal, que prevê que irá prejudicar o funcionalismo. “Com relação às despesas, que fiz questão de analisar, a LDO de 2019 demonstra uma situação de crescimento que preocupa. As despesas com pessoal ultrapassam 52%. Aí já vem a preocupação de vários problemas, como data-base e progressão. Servidores do município de Palmas, já se preocupem com a data-base de 2019 de vocês, que possivelmente não será paga”, disparou.

A verdade é que Cinthia Ribeiro deverá melhorar, o mais breve possível, a sua relação com o parlamento e isso requer habilidade política, delegação de poderes a líderes que tenham voz ativa e, por fim, abrir precedentes. Manter-se irredutível e sem diálogo só lhe causará “ingovernabilidade”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.