Após articulação de Gaguim, governador Carlesse migrará para o DEM

Carlesse deixará o PHS porque o partido não atingiu a clásula de desempenho nas eleições de 2018

Governador bateu o martelo após o convite feito pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia

A viagem do governador Mauro Carlesse (PHS) a Brasília (DF), na quarta-feira, 17, serviu para o gestor se aproximar da base parlamentar, mas também para definir seu novo ninho partidário: o Democratas. O governador está deixando o PHS, partido que preside no Tocantins, porque a sigla não conseguiu atingir a cláusula de desempenho nas eleições de outubro e, por consequência, ficará sem tempo de rádio e TV, fundo partidário e fundo eleitoral. Com Carlesse, devem deixar o PHS o vice-governador Wanderlei Barbosa e o presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Andrade. Contudo, ainda não está definido para qual partido ambos migrariam.

Articulação

O democrata tocantinense Carlos Henrique Gaguim foi quem articulou a transferência. Segundo informações, Carlesse se filiará, em breve, à sigla. O convite já havia sido feito por correligionários em outras ocasiões, entretanto, desta feita foi reforçado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Após a filiação, Carlesse se tornará o terceiro governador da sigla, que já conta com Mauro Mendes, em Mato Grosso, e Ronaldo Caiado, em Goiás. O partido se fortaleceu muito após as eleições de 2018 e, atualmente, além das presidências de Senado e Câmara, conta ainda com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a ministra da Agricultura e Pecuária, Tereza Cristina (MS), e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (MS).

A presidente estadual do DEM, deputada federal Professora Dorinha, em entrevista exclusiva ao Jornal Opção, enfatizou: “Desde quando Carlesse começou a disputar a eleição suplementar em 2018, o DEM já havia feito o convite. Após as eleições ordinárias do ano passado, o partido se fortaleceu muito, principalmente pela perspectiva nacional, ao conseguir eleger os presidentes da Câmara Federal e do Senado. O governador no DEM pode ter uma espécie de reforço dentro da estrutura do governo federal. Isto é importante para um Estado que tem muitos desafios a enfrentar, visto que necessita de recursos e convênios, mas acima de tudo, de suporte”.

A parlamentar disse que Carlesse será bem-vindo ao DEM. “Tenho certeza que fortalece o partido e, numa via de mão dupla, terá favorecida também a sua gestão. Temos bons exemplos de boas práticas a serem compartilhadas, como é o caso do ACM Neto [prefeito de Salvador], que já está no segundo mandato”, disse.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.