Aos 88 anos, morre ex-secretário de Educação de Goiás e do Tocantins Ruy Rodrigues

Professor goiano estava internado no Hospital do Coração, onde tratava um grave quadro de pneumonia

Ruy Barbosa com o governador da época, Siqueira Campos, durante posse na Unitins

Ruy Barbosa com o governador da época, Siqueira Campos, durante posse na Unitins | Foto: arquivo

Morreu, nesta quinta-feira (27/10), o ex-secretário de Educação de Goiás e do Tocantins e ex-reitor da Universidade do Tocantins (Unitins), professor Ruy Rodrigues da Silva, aos 88 anos.

Ele estava internado no Hospital do Coração, em Goiânia, desde o último dia 7, onde tratava um quadro grave de pneumonia e acabou sofrendo falência múltipla dos órgãos. O corpo será velado na capital, em cerimônia reservada à família, e o sepultamento está previsto para às 13 horas.

Vida

Nascido em Porto Nacional (à época, Goiás), Ruy Rodrigues faria 89 anos nesta sexta-feira (28/10), o professor deixa duas filhas e um legado intelectual que fica para a história dos dois Estados.

Teólogo, filósofo, sociólogo e escritor, Ruy Rodrigues da Silva dedicou sua vida à educação, à cultura e aos temas ligados à humanidade, tanto no Brasil quanto na Europa e em países da África e na Ásia Oriental, nos 20 anos de exílio político que foi obrigado a cumprir no período da ditadura militar.

Em 1991, a convite do governador eleito Moisés Avelino, assumiu a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Desporto, onde permaneceu até o final do mandato, em 1994. Sua gestão foi marcada pela interiorização das ações culturais com ênfase na implantação de representações regionais de cultura nas 16 Delegacias de Ensino do Tocantins.

Também no Tocantins, a convite do governador Siqueira Campos (ex-PSDB), foi reitor da Universidade do Tocantins (Unitins), no período de 1998 a 1999. Sua gestão foi marcada pela descentralização do ensino superior, com a implantação de câmpus no interior do Estado.

Em junho de 2008 recebeu da Universidade Federal do Tocantins (UFT), instituição que ele ajudou a criar, o título de ‘Doutor Honoris Causa’ atribuído à personalidade que se distinguiram pelo saber ou pela atuação em prol das artes, das ciências, da filosofia, das letras ou do melhor entendimento entre os povos. A honraria foi conferida por Alan Kardec Barbiero, reitor à época.

Professor da Universidade Federal de Goiás foi também secretário de Estado de Educação no governo Mauro Borges, de 1961 a 1964 e presidente da Fundação de Formação de Servidores Públicos Estaduais de Goiás no governo de Henrique Santillo, em meados da década de 1980 e início dos anos 1990.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.