Aliados de Siqueira fecham com Marcelo Miranda

Quadro sucessório começa a ganhar contornos definitivos e apresenta um cenário vexatório para o governador e candidato à reeleição Sandoval Cardoso

Tocantins_1885.qxd

Candidato ao governo, o peemedebista Marcelo Miranda (no alto) recebeu de bom grado a adesão dos tucano Agimiro Costa (acima à esquerda) e Ernani Siqueira, ex-auxiliares de Siqueira Campos

Candidato ao governo, o peemedebista Marcelo Miranda (no alto) recebeu de bom grado a adesão dos tucano Agimiro Costa (acima à esquerda) e Ernani Siqueira, ex-auxiliares de Siqueira Campos

Gilson Cavalcante

Dois tucanos históricos aliados do ex-governador Siqueira Campos (PSDB) abandonaram o ninho tucano e já estão na campanha do candidato Marcelo Miranda (PMDB). Agimiro Costa e Ernani Siqueira tomaram a decisão de apoiar o peemedebista por não concordarem com o processo sucessório adotado pelos go-vernistas, que deixou muitos aliados na “chapada”, sem guarida nem munição.

Na avaliação de Agimiro, que participou da última administração de Siqueira Campos na condição de secretário de Ação Social, o governador e o seu staff acharam que não necessitavam dos siqueiristas para tentar ganhar a eleição e cuidaram logo de alijá-los da campanha. Agora, pagam um alto preço pela inabilidade política ou por excesso de confiança. Queiram ou não, o espólio político de Siqueira ainda tem peso eleitoral decisivo principalmente no interior do Estado.

Ao desprezar os tucanos históricos, Sandoval Cardoso deve amargar uma derrota fragorosa, o que pode prejudicar sobremaneira a sua carreira política. Com apenas dois mandatos de deputado estadual Sandoval foi guindado à condição de governador por uma jogada do ex-governador, que imaginava que o filho Eduardo poderia sair candidato ao governo. Mas o jovem governador (37 anos de idade) demonstrou que não tem capacidade de articulação. Resumo: tudo isso é resultado de um governo que estava sem rumo, perdido na seara da vaidade da velha política.

Ao ser informado da decisão, Siqueira Campos não colocou objeção aos dois “companheiros” de plumagem. O velho líder fez vista grossa. Uma atitude sintomática de quem “não está nem aí para a paçoca”. Aliás, deve estar agora é torcendo pela derrota de seu sucessor. O que o velho Siqueira quer mesmo é ver o filho como o deputado estadual mais votado e, com isso, nutrir as esperanças do siqueirismo continuar respirando, apesar de seus últimos estertores.

Contribuiu ainda para a decisão de Agimiro a renúncia de Siqueira e de seu vice João Oliveira, que levou Sandoval Cardoso, então presidente da Assembleia Legislativa, a assumir o governo, por meio de uma eleição indireta. O ex-secretário de Ação Social disse que sempre defendeu eleições diretas.

Em entrevista a um site da capital, Agimiro apresentou a seguinte consideração para apoiar Marcelo Miranda: “Hoje, o Mar­celo Miranda tem, além do apoio popular, o melhor preparo. Ele está mais bem preparado. A minha razão é essa. Não concordo da forma que foi feita (…) não me importa quem fez”.

Mais na frente o ex-secretário é mais claro: “O Sandoval começou cedo a perseguir meus companheiros. Pessoas ligadas a mim começaram a sofrer pressão. Eu preferi me sacrificar e não disputar eleição, do que ver meus companheiros sofrendo por isso”. A sua pretensão política de disputar uma vaga de deputado estadual, portanto, foi minada na base.
Ernani Siqueira, que foi presidente regional do PSDB, não quis entrar em detalhes sobre possíveis desentendimentos com o atual go-vernador, nem sobre a forma da condução do processo, mas adiantou que muito mais lideranças vão engrossar a campanha de Marcelo Miranda.

Apoio valioso

O candidato a governador Marcelo Miranda reconhece que o apoio recebido pelos ex-secretários Agimiro Costa, da Ação Social, e Ernani Siqueira, da In­dústria e Comércio, ambos do PSDB, é muito valioso e importante nesse período da campanha eleitoral. “São dois líderes valorosos. O Agimiro é um dos grandes valores da política tocantinense e seu apoio muito nos orgulha; Ernani é um empresário de sucesso, também um homem de partido, dedicado à política, e que soma muito neste momento em que estamos construindo uma alternativa no Tocantins”, considerou Miranda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.