Guia da Copa do Mundo

Jogadores, estádios, calendário, curiosidades, entre outros: saiba o que está por vir na principal competição de futebol do mundo

Presidente russo Vladimir Putin, assim como o país-sede, espera lucrar com o mundial

O Jornal Opção já está na Rússia para a cobertura da Copa do Mundo, que se inicia no dia 14. O objetivo principal é acompanhar de perto a seleção brasileira, mas também abordar outros aspectos que envolvem o país-sede, como política e cultura — será uma cobertura além do futebol.

Pensando nisso, elaboramos um guia do mundial para você, leitor, já ir aquecendo e se inteirar sobre que está por vir. Aqui, serão mostrados os perfis dos jogadores brasileiros, quem são os craques da Copa do Mundo, os estádios, entre outras curiosidades.

De acordo com o ranking da Federação Internacional de Futebol Associação (Fifa), a Rússia é a pior equipe das 32 que dispu­ta­rão a Copa do Mundo, ocupando a 70ª posição. E a estreia vai ser justamente contra a 2º pior, a Arábia Sau­dita, que está 67º no referido ranking — o top 5 é composto, em or­dem, por Alema­nha, Brasil, Bél­gi­ca, Portugal e Argentina.

A propósito, a Arábia Saudita contribui para fazer deste o mundial com a maior presença de muçulmanos da história. Além da nação do Oriente Médio, os países majoritariamente muçulmanos que estarão na Rússia são Irã, Senegal, Marro­cos, Egito e Tunísia. Isso sem contar a Nigéria, que é 50% muçulmana, e jogadores de outras seleções que praticam a fé islâmica, como os alemães Mesut Özil e Sami Khedira.

Em 2018, o mês sagrado do Ramadã, quando muçulmanos devem jejuar do nascer ao pôr do sol, termina exatamente na abertura da Copa do Mundo. Quatro anos atrás, no Brasil, os jogadores muçulmanos enfrentaram uma parte considerável do Ramadã durante o torneio — esta variação nas datas ocorre porque o islamismo segue o calendário lunar.

Em relação ao terrorismo, esta será uma grande preocupação. Afinal, trata-se de um evento com uma grande aglomeração de pessoas e, além disso, a Rússia lidera uma das coalizões que lutou contra o autoproclamado Estado Islâmico (EI) na Síria. Aliás, o grupo terrorista em questão já ameaçou o argentino Lionel Messi e o brasileiro Neymar.

Ressalta-se ainda o fato de que a Rússia é o principal país de regresso de terroristas estrangeiros que estavam lutando nas fileiras do EI na Síria e no Iraque. Eles estão voltando especialmente para a região da Chechênia, no Sul, de onde costumam surgir ameaças terroristas de grupos separatistas.

Cabe lembrar que a Rússia já foi alvo de terrorismo no passado recente, como em março do ano passado, em São Petersburgo, quando um imigrante do Quirguistão, uma antiga república soviética, matou 11 pessoas e feriu outras dezenas no metrô da cidade.

Mas a tendência é que tudo ocorra bem e o evento promova não só a Rússia, mas também o presidente Vladimir Putin — eventos esportivos costumam servir também para isso. Conforme disse o embaixador russo no Brasil, Sergey Akopov, em entrevista exclusiva ao Jornal Opção, “os torcedores que vão à Rússia verão com seus próprios olhos como está o país e poderão tirar as suas próprias conclusões”.

Para ele, o boicote diplomático à Copa do Mundo anunciado por países como Inglaterra e Islândia, motivado por questões políticas, não deve afetar a competição, cujo foco será o futebol, o qual será tratado a seguir.

GRUPOS

GRUPO A
l Arábia Saudita (disputou quatro mundiais e a melhor campanha foi o 12º lugar em 1994)
l Egito (disputou dois mundiais e a melhor campanha foi em 1934, quando chegou às oitavas de final)
l Rússia (disputou três mundiais e nunca passou da fase de grupos)
l Uruguai (disputou 12 mundiais e venceu em 1930 e 1950)

GRUPO B
l Espanha (disputou 14 mundiais e venceu em 2014)
l Irã (disputou quatro mundiais e nunca passou da primeira fase)
l Marrocos (disputou quatro mundiais e a melhor campanha foi o 11º lugar em 1986)
l Portugal (disputou seis mundiais e a melhor campanha foi o 3º lugar em 1966)

GRUPO C
l Austrália (disputou quatro mundiais e a melhor campanha foi o 16º lugar em 2006)
l Dinamarca (disputou quatro mundiais e a melhor campanha foi o 8º lugar em 1998)
l França (disputou 14 mundiais e venceu em 1998)
l Peru (disputou quatro mundiais e a melhor campanha foi o 7º lugar em 1970)

GRUPO D
l Argentina (disputou 16 mundiais e venceu em 1978 e 1986)
l Croácia (disputou quatro mundiais e a melhor campanha foi o 3º lugar em 1998)
l Islândia (é estreante em mundiais)
l Nigéria (disputou cinco mundiais e a melhor campanha foi o 9º lugar em 1994)

GRUPO E
l Brasil (disputou todos os mundiais e venceu em 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002)
l Costa Rica (disputou quatro mundiais e a melhor campanha foi o 7º lugar em 2014)
l Sérvia (disputou apenas o mundial de 2010 e não passou da fase de grupos)
l Suíça (disputou dez mundiais e a melhor campanha foi o 6º lugar em 1950)

GRUPO F
l Alemanha (disputou 18 mundiais e venceu em 1954, 1974, 1990 e 2014)
l Coreia do Sul (disputou nove mundiais e a melhor campanha foi o 4º lugar em 2002)
l México (disputou 14 mundiais e as melhores campanhas foram o 6º lugar em 1970 e 1986)
l Suécia (disputou 12 mundiais e a melhor campanha foi o vice-campeonato em 1958)

GRUPO G
l Bélgica (disputou 12 mundiais e a melhor campanha foi o 4º lugar em 1986)
l Inglaterra (disputou 14 mundiais e venceu em 1966)
l Panamá (é estreante em mundiais)
l Tunísia (disputou quatro mundiais e nunca passou da fase de grupos)

GRUPO H
l Colômbia (disputou cinco mundiais e a melhor campanha foi o 5º lugar em 2014)
l Japão (disputou cinco mundiais e a melhor campanha foi o 9º lugar em 2010)
l Polônia (disputou sete mundiais e as melhores campanhas foram o 3º lugar em 1974 e 1982)
l Senegal (disputou apenas o mundial de 2002 e ficou em 7º lugar)

Convocados

Vinte e três jogadores de 32 seleções correspondem a um total de 736 atletas. Destes, apenas quatro nasceram na década de 1970 — Tim Cahill, da Austrália, Essam El-Hadary, do Egito, Rafael Márquez, do México, e Sergey Ignashevich, da Rússia. Esta é, portanto, uma Copa do Mundo da geração Y, também conhecida como millennials.

Dos 736 jogadores, somente nove atuam no Brasil — os brasileiros Cássio (Corinthians), Fagner (Corinthians) e Geromel (Grêmio), além dos peruanos Christian Cueva (São Paulo), Miguel Trauco (Flamengo) e Paolo Guerrero (Flamengo), dos uruguaios Giorgian De Arrascaeta (Cruzeiro) e Martín Silva (Vasco) e do colombiano Miguel Borja (Palmeiras).

Campeonatos nacionais que mais cederam jogadores
1 Inglaterra (130)
2 Espanha (81)
3 Alemanha (68)
4 Itália (58)
5 França (49)

Com nove jogadores cedidos, o Brasil está na 18ª posição, empatado com a Argentina e atrás de países menos expressivos, como Egito, Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos, Turquia, México, Arábia Saudita e Rússia.

Clubes que mais cederam jogadores
1 Manchester City (16)
2 Real Madrid (15)
3 Barcelona (14)
4 Chelsea (12)
5 Paris Saint-Germain (12)
5 Tottenham (12)

Clubes brasileiros representam 1,2% dos atletas que disputarão a Copa do Mundo. Clubes europeus, 74%.

Fonte: Associação de Clubes Europeus

Os Craques

 

Goleiro
l Alisson
l Seleção: Brasil
l Clube: Roma (Itália)

 

 

Zagueiro
l Sergio Ramos
l Seleção: Espanha
l Clube: Real Madrid (Espanha)

 

 

Zagueiro
l Raphaël Varane
l Seleção: França
l Clube: Real Madrid (Espanha)

 

 

Lateral
l Joshua Kimmich
l Seleção: Alemanha
Clube: Bayern de Munique (Alemanha)

 

 

Lateral
l Marcelo
l Seleção: Brasil
l Clube: Real Madrid (Espanha)

 

 

Meia
l Casemiro
l Seleção: Brasil
l Clube: Real Madrid (Espanha)

 

 

Meia
l Toni Kroos
l Seleção: Alemanha
l Clube: Real Madrid (Espanha)

 

 

Meia
l Kevin De Bruyne
l Seleção: Bélgica
l Clube: Manchester City (Inglaterra)

 

 

Atacante
l Mohamed Salah
l Seleção: Egito
l Clube: Liverpool (Inglaterra)

 

 

Atacante
l Lionel Messi
l Seleção: Argentina
l Clube: Barcelona (Espanha)

 

 

Atacante
l Cristiano Ronaldo
l Seleção: Portugal
l Clube: Real Madrid (Espanha)

 

Estádios

Estádio Lujniki
l Inauguração: 1956
l Capacidade: 80 mil
l Clube local: não há
l Custo da obra: R$ 1,7 bilhão
l Número de partidas: sete (Rússia x Arábia Saudita; Alemanha x México; Portugal x Marrocos; Dinamarca x França; oitavas de final entre 1º do grupo B e 2º do grupo A; uma das semifinais; final)

Estádio Spartak
l Inauguração: 2014
l Capacidade: 45 mil
l Clube local: Spartak Moscou
l Custo da obra: R$ 925 milhões
l Número de partidas: cinco (Argentina x Islândia; Polônia x Senegal; Bélgica x Tunísia; Sérvia x Brasil; oitavas de final entre o 1º do grupo H e o segundo do grupo G)

Estádio São Petersburgo
l Inauguração: 2017
l Capacidade: 67 mil
l Clube local: Zenit
l Custo da obra: R$ 2,3 bilhões
l Número de partidas: sete (Marrocos x Irã; Rússia x Egito; Brasil x Costa Rica; Nigéria x Argentina; oitavas de final entre o 1º do grupo F e o 2º do grupo E; uma das semifinais; disputa pelo 3º lugar)

Estádio Nizhny Novgorod
l Inauguração: 2018
l Capacidade: 45 mil
l Clube local: Olympiets Nizhny Novgorod
l Custo da obra: R$ 1,03 bilhão
l Número de partidas: seis (Suécia x Coreia do Sul; Argentina x Croácia; Inglaterra x Panamá; Suíça x Costa Rica; oitavas de final entre o 1º do grupo D e o 2º do grupo D; uma das quartas de final)

Arena Ecaterimburgo
l Inauguração: 1953
l Capacidade: 35 mil
l Clube local: FC Ural
l Custo da obra: R$ 809 milhões
l Número de partidas: quatro (Egito x Uruguai; França x Peru; Japão x Senegal; México x Suécia)

Arena Volvogrado
l Inauguração: 2018
l Capacidade: 45 mil
l Clube local: FC Rotor
l Custo da obra: R$ 1,08 bilhão
l Número de partidas: quatro (Tunísia x Inglaterra; Nigéria x Islândia, Arábia Saudita x Egito; Japão x Polônia)

Arena Kazan
l Inauguração: 2013
l Capacidade: 45 mil
l Clube local: Rubin Kazan
l Custo da obra: R$ 895 milhões
l Número de partidas: seis (França x Austrália; Irã x Espanha; Polônia x Colômbia; Coreia do Sul x Alemanha; oitavas de final entre o 1º do grupo C e o 2º do grupo D; uma das quartas de final)

Arena Samara
l Inauguração: 2018
l Capacidade: 45 mil
l Clube local: Krylya Sovetov
l Custo da obra: R$ 1,16 bilhão
l Número de partidas: seis (Costa Rica x Sérvia; Dinamarca x Austrália; Uruguai x Rússia; Senegal x Colômbia; oitavas de final entre o 1º do grupo E e o 2º do grupo F; uma das quartas de final)

Arena Rostov
l Inauguração: 2018
l Capacidade: 45 mil
l Clube local: FC Rostov
l Custo da obra: R$ 1,26 bilhão
l Número de partidas: cinco (Brasil x Suíça; Uruguai x Arábia Saudita; Coreia do Sul x México; Islândia x Croácia; oitavas de final entre o 1º do grupo G e o 2º do grupo H)

Estádio Kaliningrado
l Inauguração: 2018
l Capacidade: 35 mil
l Clube local: FC Baltika Kaliningrad
l Custo da obra: R$ 1,1 bilhão
l Número de partidas: quatro (Croácia x Nigéria; Sérvia x Suíça; Espanha x Marrocos; Inglaterra x Bélgica)

Estádio de Saransk
l Inauguração: 2018
l Capacidade: 44 mil
l Clube local: FC Mordovia
l Custo da obra: R$ 1 bilhão
l Número de partidas: quatro (Peru x Dinamarca; Colômbia x Japão; Irã x Portugal; Panamá x Tunísia)

Estádio Olímpico de Sóchi
l Inauguração: 2013
l Capacidade: 48 mil
l Clube local: seleção russa
l Custo da obra: R$ 1,72 bilhão
l Número de partidas: seis (Portugal x Espanha; Bélgica x Panamá; Alemanha x Suécia; Austrália x Peru; oitavas de final entre o 1º do grupo A e o 2º do grupo D; uma das quartas de final)

Fonte: globoesporte.com

Com bons resultados, seleção da “Era Tite” vai em busca do hexa

Depois de mais de três meses parado por contusão, Neymar voltou a fazer gol pela seleção no domingo, 3, e é a grande estrela do Brasil no mundial

O Brasil vai em busca do hexa com a sua terceira seleção mais velha da história. A média de idade do time de 2018 é de 28,1 anos e perde somente para os elencos de 2006 (28,2) e 2010 (28,7).

Apesar da grande maioria dos convocados jogar na Europa e estar acostumada a jogos de alto nível, pode-se dizer que, pelo menos em termos de Copa do Mundo, essa é uma seleção inexperiente, pois somente seis já disputaram outro mundial. São os casos de Fernandinho, Marcelo, Neymar, Paulinho, Thiago Silva — o único que está indo para a sua terceira edição — e Willian.

O técnico da seleção brasileira, Tite, foi anunciado como treinador no dia 20 de junho de 2016, substituindo Dunga. De lá para cá — até o jogo contra a Croácia, em Liverpool, na Inglaterra —, foram 20 partidas, com 16 vitórias, três empates e somente uma derrota — para a Argentina, em um amistoso no dia 9 de junho de 2017, em Melbourne, na Austrália.

O que mais impressiona na “Era Tite” é o saldo de gols. São 44 bolas na rede a favor e cinco contra — Neymar e Gabriel Jesus são os artilheiros com nove gols cada. Outra característica interessante é o rodízio de capitães. Ao todo, 16 jogadores já usaram a braçadeira — Alisson, Casemiro, Coutinho, Daniel Alves, Fernandinho, Filipe Luís, Gabriel Jesus, Marcelo, Marquinhos, Miranda, Neymar, Paulinho, Renato Augusto, Robinho, Thiago Silva e Willian.

Durante a Copa do Mundo, esta prática vai continuar, ou seja, ainda não é possível dizer quem levantará a taça, caso o Brasil seja campeão.

Mesmo com um time considerado pronto, Tite tem dúvidas. Com a lesão de Daniel Alves, Danilo e Fagner disputam a titularidade na lateral-direita. A dupla de zaga também não é unanimidade. Ela vinha sendo formada por Miranda e Marquinhos, mas, recentemente, Thiago Silva ganhou espaço no lugar de seu companheiro de clube.

No ataque, a boa fase de Roberto Firmino põe pressão em Gabriel Jesus. Por fim, com a queda de rendimento de Renato Augusto, Fernan­dinho e Willian são os principais candidatos a ocuparem a vaga de titular.

Dificilmente, o time que começa uma Copa do Mundo é o mesmo que termina. Tite deve fazer alterações ao longo da competição e a tendência é que isso ocorra justamente nas posições mencionadas, já que a “espinha dorsal” — Alisson, Miranda, Marcelo, Casemiro, Paulinho, Coutinho e Neymar — está consolidada.

Veja abaixo todos os jogadores convocados para defender o Brasil na Copa do Mundo da Rússia

Alisson
l Posição: Goleiro
l Número da camisa: 1
l Local de nascimento: Novo Hamburgo (RS)
l Idade: 25
l Altura: 1,93m
l Clube: Roma (Itália)

Cássio
l Posição: Goleiro
l Número da camisa: 16
l Local de nascimento: Veranópolis (RS)
l Idade: 31
l Altura:1,95m
l Clube: Corinthians (Brasil)

Ederson
l Posição: Goleiro
l Número da camisa: 23
l Local de nascimento: Osasco (SP)
l Idade: 24
l Altura: 1,88m
l Clube: Manchester City (Inglaterra)

Geromel
l Posição: Zagueiro
l Número da camisa: 4
l Local de nascimento: São Paulo (SP)
l Idade: 32
l Altura: 1,90m
l Clube: Grêmio (Brasil)

Marquinhos
l Posição: Zagueiro
l Número da camisa: 13
l Local de nascimento: São Paulo (SP)
l Idade: 23
l Altura: 1,83m
l Clube: Paris Saint-Germain (França)

Miranda
l Posição: Zagueiro
l Número da camisa: 3
l Local de nascimento: Paranavaí (PR)
l Idade: 33
l Altura: 1,86m
l Clube: Inter de Milão (Itália)

Thiago Silva
l Posição: Zagueiro
l Número da camisa: 2
l Local de nascimento: Rio de Janeiro (RJ)
l Idade: 33
l Altura: 1,83m
l Clube: Paris Saint-Germain (Inglaterra)

Danilo
l Posição: Lateral
l Número da camisa: 14
l Local de nascimento: Bicas (MG)
l Idade: 26
l Altura: 1,84m
l Clube: Manchester City (Inglaterra)

Fagner
l Posição: Lateral
l Número da camisa: 22
l Local de nascimento: São Paulo (SP)
l Idade: 28 (completa 29 na segunda-feira, 11)
l Altura: 1,68m
l Clube: Corinthians (Brasil)

Filipe Luís
l Posição: Lateral
l Número da camisa: 6
l Local de nascimento: Jaraguá do Sul (SC)
l Idade: 32
l Altura: 1,83m
l Clube: Atlético de Madrid (Espanha)

Marcelo
l Posição: Lateral
l Número da camisa: 12
l Local de nascimento:
l Idade: 30
l Altura: 1,74m
l Clube: Real Madrid (Espanha)

Casemiro
l Posição: Volante
l Número da camisa: 5
l Local de nascimento: São José dos Campos
l Idade: 26
l Altura: 1,85m
l Clube: Real Madrid (Espanha)

Fernandinho
l Posição: Volante
l Número da camisa: 17
l Local de nascimento: Londrina (PR)
l Idade: 33
l Altura: 1,76m
l Clube: Manchester City (Inglaterra)

Fred
l Posição: Volante
l Número da camisa: 18
l Local de nascimento: Belo Horizonte (MG)
l Idade: 25 anos
l Altura: 1,69m
l Clube: Manchester United (Inglaterra)

Paulinho
l Posição: Volante
l Número da camisa: 15
l Local de nascimento: São Paulo
l Idade: 29
l Altura: 1,81m
l Clube: Barcelona (Espanha)

Philippe Coutinho
l Posição: Meia
l Número da camisa: 11
l Local de nascimento: Rio de Janeiro (RJ)
l Idade: 25 (completa 26 na terça-feira, 12)
l Altura: 1,72m
l Clube: Barcelona (Espanha)

Renato Augusto
l Posição: Volante
l Número da camisa: 8
l Idade: 30
l Altura: 1,86m
l Clube: Beijing Guoan (China)

Willian
l Posição: Meia
l Número da camisa: 19
l Local de nascimento: Ribeirão Pires (SP)
l Idade: 29
l Altura: 1,75m
l Clube: Chelsea (Inglaterra)

Douglas Costa
l Posição: Atacante
l Número da camisa: 7
l Local de nascimento: Sapucaia do Sul (RS)
l Idade: 27
l Altura: 1,70m
l Clube: Juventus (Itália)

Gabriel Jesus
l Posição: Atacante
l Número da camisa: 9
l Local de nascimento: São Paulo (SP)
l Idade: 21
l Altura: 1,75m
l Clube: Manchester City (Inglaterra)

Neymar
l Posição: Atacante
l Número da camisa: 10
l Local de nascimento: Mogi das Cruzes (SP)
l Idade: 26
l Altura: 1,75m
l Clube: Paris Saint-Germain (França)

Roberto Firmino
l Posição: Atacante
l Número da camisa: 20
l Local de nascimento: Maceió (AL)
l Idade: 26
l Altura: 1,80m
l Clube: Liverpool (Inglaterra)

Taison
l Posição: Atacante
l Número da camisa: 21
l Local de nascimento: Pelotas (RS)
l Idade: 30
l Altura: 1,72m
l Clube: Shakhtar Donestk (Ucrânia)

Calendário

11 de junho: chegada da delegação da seleção brasileira em Sóchi

14 de junho: Abertura da Copa do Mundo — Rússia x Arábia Saudita, às 12h**, em Moscou

17 de junho: Estreia da seleção brasileira — Brasil x Suíça, às 15h**, em Rostov

22 de junho: Segundo jogo da seleção brasileira na fase de grupos — Brasil x Costa Rica, às 9h**, em São Petersburgo

27 de junho: Último jogo da seleção brasileira na fase de grupos — Brasil x Sérvia, às 15h**, em Moscou

2 de julho: Oitavas de final, se o Brasil for o primeiro colocado do grupo — às 11h**, em Samara

6 de junho: Quartas de final, se o Brasil passar da fase anterior — às 15h**, em Kazan

10 de junho: Semifinal, se o Brasil passar da fase anterior, às 15h**, em São Petersburgo

14 de julho: Disputa pelo 3º lugar — às 11h**, em São Petersburgo

15 de julho: Final da Copa do Mundo — às 12h*, em Moscou

**Todos os jogos estão no horário de Brasília

Deixe um comentário