Neste sábado, 30, durante o 7º Encontro Nacional do partido, realizado em São Paulo, foi anunciada a filiação do ex-deputado federal Deltan Dallagnol ao partido Novo. Em maio, Dallagnol teve seu mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quando era parlamentar pelo Podemos do Paraná, sendo enquadrado na Lei da Ficha Limpa por decisão unânime dos ministros do tribunal.

“Para que nosso país dos sonhos se torne uma realidade, é preciso coragem para enfrentar o sistema. É preciso indivíduos íntegros, competentes e unidos, caminhando na mesma direção. Deltan Dallagnol representa o NOVO. E o NOVO tem a coragem de desafiar os detentores do poder”, declarou o partido em uma publicação nas redes sociais.

A filiação do ex-procurador da Operação Lava Jato já vinha sendo especulada em Brasília nas últimas semanas e agora foi oficialmente confirmada. Dallagnol recebeu uma calorosa recepção dos membros do partido que estavam presentes no evento, que também contou com a participação do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).

O vice-governador de Minas Gerais, Mateus Simões (Novo), deu as boas-vindas ao novo membro do partido, afirmando: “Hoje, Deltan se junta ao partido Novo para fazer a diferença pelo país, da mesma forma como fez na Lava Jato. Conte conosco na luta por um país mais justo, por uma política ética e pelo respeito ao dinheiro dos contribuintes.”

Durante seu curto período no cargo, Dallagnol estabeleceu uma relação próxima com o deputado federal Marcel Van Hattem (Novo-PR), um dos três parlamentares do partido na Câmara dos Deputados, que também faz parte do núcleo bolsonarista no Congresso.