“A junção do profissionalismo da Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) – a melhor do Brasil – com o esforço e dedicação dos estudantes dos Colégios Estaduais da Polícia Militar (CEPMGs) torna possível prever no futuro uma sociedade melhor do que a atual”, afirmou o vice-governador Daniel Vilela durante solenidade que comemorou, na noite desta segunda-feira, 20, os 25 anos de existência das unidades educacionais em território goiano.

A previsão feita por ele baseia-se no fato de que nestes colégios a gestão está sob responsabilidade de policiais militares – cujo “trabalho de excelência é reconhecido nacionalmente” – e no ótimo desempenho dos alunos, comprovado, por exemplo, pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – do Ministério da Educação (MEC) – e pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – que não deixam dúvidas da qualidade do ensino ofertado nos CEPMGs. “Estamos garantindo a formação de bons cidadãos”, destacou.

“Os colégios militares são marcos significativos na história da educação do estado de Goiás. É a excelência do ensino goiano. É um modelo de sucesso e que muito nos orgulha”, disse o vice-governador em discurso na Academia da Polícia Militar, em Goiânia, onde também estavam a primeira-dama e coordenadora do Goiás Social, Gracinha Caiado; o comandante-geral da PMGO, coronel André Henrique Avelar; e o secretário de Segurança Pública, Renato Brum; e autoridades.

Ele também falou diretamente aos estudantes: “Aproveitem ao máximo o que há de melhor na educação brasileira e que está sendo oferecido a vocês pelo Governo de Goiás. Em breve vocês estarão diante dos desafios da vida adulta. Mas por terem passado pelas escolas estaduais, estarão preparados, atuarão com competência e ainda contribuirão com o desenvolvimento do nosso estado”, afirmou.

Antes de encerrar sua participação na solenidade – ele também foi homenageado com uma moeda comemorativa em alusão aos 25 anos dos colégios militares. Daniel ainda mencionou a atuação do governador Ronaldo Caiado para assegurar as condições ideias de trabalho para os policiais militares e as de aprendizado para os alunos da rede pública estadual, como distribuição de uniformes, materiais escolares e até de recursos financeiros.

Por fim, ele deu destaque à oportunidade dos policiais militares que foram designados para a reserva de voltarem às atividades profissionais nos CEPMGs. “São pessoas que deram o sangue e a vida pelo nosso estado, que se empenharam pela proteção e segurança dos goianos, e que estão trabalhando na formação destes adolescentes e jovens”, pontuou. A parte pedagógica nestas unidades, vale lembrar, fica a cargo da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e de seus docentes.

Histórico


O primeiro colégio militar foi instalado em Goiás em 1998, dentro da própria academia da PMGO, no setor Leste Universitário, na capital. Ao longo destes quase cinco anos de mandato do governador Ronaldo Caiado foram implantados 17 unidades em diferentes regiões do estado, totalizando 76 unidades militares em 57 municípios e cerca de 80 mil alunos. Os investimentos do governo estadual neste mesmo período somam R$ 94,5 milhões.