Um jovem de 26 anos foi morto na noite de terça-feira, 22, após ser baleado por policiais penais, enquanto dirigia próximo ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. O veículo teria sido confundido com o de criminosos que arremessaram drogas para dentro do presídio. Os pais da vítima, que estavam acompanhando o filho no trajeto, estão denunciando o caso. 

Identificado como Hermes Júnior de Oliveira, a vítima estava com um amigo e a mãe no carro, seguindo o pai que estava em outro. De acordo com os relatos dos familiares, eles viram um farol e ouviram alguém de um outro veículo gritar, antes dos disparos serem realizados. O rapaz foi baleado na cabeça e depois morreu nos braços do pai, Hermes José.

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) afirmou que irá apurar o caso e ainda contou que no momento do ataque, os policiais estavam tentando realizar uma abordagem. 

“Por supostamente tratar de um veículo conduzido por indivíduos de alta periculosidade, armados e que teriam atirados contra guarnição de policiais penais, foram realizados disparos de arma de fogo pelos policiais na tentativa de interceptação do veículo em fuga, sendo que o mesmo evadiu do local, sem ser novamente visto pelos servidores”, disse a nota.  

Os policiais penais envolvidos tiveram as armas apreendidas e foram levados para Central de Flagrantes da Polícia Civil. Eles foram ouvidos e depois liberados.