Livro sobre Attilio Corrêa Lima propõe reparação à história oficial do planejamento de Goiânia

A pesquisa realizada pela arquiteta e urbanista Anamaria Diniz e publicada no livro “Goiânia de Attilio Corrêa Lima: ideal estético e realidade política” propõe um contraponto e uma reparação à história oficial sobre o planejamento urbano da capital do estado de Goiás, realizado por Attilio Corrêa Lima. Premiada pelo CAU-GO, por meio de projeto da Casa da Cultura Digital, a publicação foi lançada na última semana.

“Goiânia de Attilio Corrêa Lima (1931 a 1935) – ideal estético e realidade política” é resultado da dissertação de mestrado da autora, de artigos publicados, além de estudos recentes compartilhados pela primeira vez com leitoras e leitores interessados em Cidades. Com base em fontes primárias e documentos inéditos, Anamaria Diniz afirma: “Attilio nunca desistiu de Goiânia”.

Segundo a autora, que teve acesso ao acervo da família Corrêa Lima, “o livro traz aprofundamento na trajetória profissional do urbanista e documenta a conclusão e a entrega do trabalho de idealização da ‘nova capital’ que, ao longo dos últimos 80 anos, continua sendo desvirtuada”. Publicado pelo Selo Livre da NegaLilu Editora, o livro vem a público no formato eletrônico (ePub), com uma versão em português e uma versão em inglês.

“Entender a relação de Attilio Corrêa Lima com Goiás e de Goiânia com seu plano é entender a cidade de hoje. É notório que os problemas que impediram a efetivação do plano de Attilio para a capital e levaram à interrupção do contrato do urbanista com o Estado, são os mesmos que nos assombram nos dias de hoje”, ressalta o presidente do CAU-GO, Fernando Chapadeiro no texto de apresentação do livro de Anamaria Diniz.

A publicação conta ainda com duas colaborações. O prefácio de “Goiânia de Attilio Corrêa Lima (1931 a 1935) – ideal estético e realidadepolítica” foi escrito por Estevão C. de Rezende Martins, professor titular emérito da UnB. Também professor da Universidade de Brasília, quem assina o posfácio é Flávio R. Kothe, titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo.

Sobre a autora

Anamaria Diniz é arquiteta e urbanista, coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas e Estudos da Cidade (NIPEC) e integrante do Núcleo de Estética, Hermenêutica e Semiótica da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (NEHS – FAU/UnB). Concluiu o doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela UnB, em 2015, quando realizou pesquisas com cotutela no Fonds Historiques de l’Institut d’Urbanisme de l’Université de Paris  IUP/UPEC – Paris XII, como bolsista da CAPES.

Publicou a tese intitulada O itinerário pioneiro do urbanista Attilio Corrêa Lima, em 2017, com apoio do Conselho de Arquitetura de Goiás (CAU-GO).

Urbanismo, Projeto de Arquitetura e Urbanismo, História Urbana, Territorialidades e Patrimônio Histórico – Restauro são suas principais áreas de ensino e pesquisa.

Também é co-fundadora do escritório Anamaria Diniz Arquitetos Associados.

Ficha técnica:

Coordenação editorial: Larissa Mundim

Edição: Patrícia Guimarães Gil e Larissa Mundim

Revisão: Rosângela Chaves

Tradução: Edilson Pimenta Ferreira

Projeto gráfico e programação: Bia Menezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.