Explorando o multiverso fantástico

O livro “Virkadaz” conta a aventura de um menino chamado Zuwi, que no dia do seu aniversário de 14 anos teve a vida transformada

Em meio ao atual contexto de vida, se afastar da realidade é um alívio muito esperado. Essa vontade de fugir da rotina é reforçada pela crescente do tema multiversos, recorrente de filmes, séries e desenhos que transportam para realidades alternativas de tempo e espaço diferentes, proporcionando ao espectador uma viagem sem sair de casa. A literatura não foge a essa regra, e muitas vezes é dela que vem a inspiração para a criação desse tipo de conteúdo em diversos outros formatos.

O livro “Virkadaz” conta a aventura de um menino chamado Zuwi, que no dia do seu aniversário de 14 anos teve a vida transformada. Durante a festa, enquanto jogava videogame, sentiu uma dor de cabeça que aos poucos o dominou, e quando piscou, tudo ficou escuro. Quando acordou, encontrava-se na mesma sala, em casa, porém sem os amigos. Estava sozinho, sem ninguém. Muito atordoado, percorreu sua casa cismado ao ver vários detalhes diferentes: móveis em outras posições, fotos de que não se lembrava, a ausência da mãe. Sem pensar muito, começou a escrever o que aconteceu e entrou em uma aventura em uma nova realidade, cheia de descobertas.

Essa história instigante aborda de forma original teorias quânticas, rachaduras do tempo, mundos alternativos e desconhecidos. Uma visão fantasiosa de temas científicos como justificativa para a provável existência de um universo muito maior do que o conhecido. Renata Dembogurski apresenta um multiverso peculiar, em que os neologismos utilizados fazem parte da descoberta proposta na jornada do protagonista. Segundo a autora, “a literatura permite ampliar essas ideias e instigar novos pensamentos. É muito divertido trazer ao leitor histórias que geram aquela dúvida: será que isso existe? É possível? Sempre gostei muito de criar essa linha tênue entre o real e o imaginário. Ainda mais com a narrativa tão leve e próxima, como a do livro. O multiverso de Virkadaz adiciona uma perspectiva original ao tema, que hoje é bastante procurado pelo público.”

Virkadaz é o típico entretenimento que os jovens querem. Uma realidade diferente para explorar e sair da falta de estímulos do novo normal. Virkadaz traz muita adrenalina, diversão e surpresas. É tudo que está ausente na rotina: a possibilidade de desvendar algo surpreendente com uma perspectiva inusitada de acesso à um multiverso.

Sinospe:

Um multiverso de espantosas possibilidades pode estar bem ali, só esperando para ser desvendado. Foi isso que Zuwi descobriu a partir dos acontecimentos malucos em seu aniversário de 14 anos. Tudo seguia a rotina normal: vivia com sua mãe e com as diversas dúvidas sobre a morte de seu pai em um acidente não desvendado, até que nada mais se torna comum. Zuwi e seus amigos foram sugados para uma realidade fantástica cheia de vilões perigosos e universos surreais. Sem mais nem menos, sua vida é invadida por conceitos extraordinários e fatos quase improváveis. Plix? Evolar? Index? Scrats? O que é tudo isso? O que é Virkadaz? Entre bibliotecas do tamanho de cidades, lugares incolores e terríveis antros do mal, Zuwi mergulha nos mistérios mirabolantes derivados dos caprichos desse multiverso e suas infinitas probabilidades. A cada escolha, novas variáveis se desdobram para Zuwi.

Sobre a autora:

Nascida em Foz do Iguaçu, divide residência entre a cidade natal e Curitiba. Escritora, ghostwriter, diretora de redação publicitária e roteirista, vem trabalhando com grandes marcas do país — Ambev, Pão de Açúcar, Santander, Carrefour, Sicredi — e se dedica cada vez mais à criação de conteúdos em todas as plataformas.

Percebeu que tinha muita inventividade para a escrita literária durante uma viagem. Surgia “Virkadaz”, e logo em seguida “Pense Melhor Antes de Pensar”, um spin-off de “Virkadaz” premiado em 2014 pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Em 2013 foi laureada com a publicação do miniconto “Amanhecer-se”, pelo Prêmio Bons Momentos Futura, no livro coletânea “A Cor dos Bons Momentos”. Em 2017, o Sweek selecionou o conto “Veludo Púrpura” entre os 30 melhores do país. Em 2018, recebeu a premiação do 36º Concurso Literário Yoshio Takemoto, da Associação Cultural e Literária Nikkei Bungaku do Brasil, com o conto “Corpo de Hitler”. Em 2018, “Pense Melhor Antes de Pensar” novamente teve visibilidade ao ficar entre os 10 melhores livros infantis no SweekStars, do Sweek. Em 2020, o conto “Veludo Púrpura” foi finalista pelo Prêmio Off Flip de Literatura.

Instagram: @ReDembogurski

Sobre a editora:

A InVerso atua desde 2004 com o objetivo de oferecer ao público produções com qualidade gráfica e editorial dos mais diversos gêneros literários. Está presente nas principais livrarias do Brasil e realiza distribuição e divulgação na Europa, nos EUA e na América Latina. Com a missão de oferecer aos leitores uma experiência literária por meio de várias opções de títulos, a InVerso tem em sua essência, além da característica de identificar e lançar novos autores no mercado literário, o relacionamento de proximidade entre escritor, leitor e editora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.