Nasr Fayad Chaul

Especial para o Jornal Opção

Depois de 46 anos escrevendo letras de músicas para diversos parceiros, resolvi sintetizar parte de minha obra, com mais de 200 letras já gravadas, em dois CDs temáticos que serão lançados apenas em plataformas digitais.

“Goyaz”, como o próprio nome indica, compõe-se de 11 músicas já lançadas pelos parceiros em obras diversas e abarca minhas composições mais relevantes com a temática regional, a exemplo de “Saudade Brejeira” (José Eduardo Morais/Chaul), “Fado de Vila Boa” (Pádua/Chaul), “Sempre no Coração” (João Caetano/Chaul)…

Este comboio musical está disponível em todas as plataformas digitais desde 17 de dezembro de 2022 com uma bela capa de autoria de Ana Maria Pacheco e Produção de Écio Duarte e maestro Pedro Ferreira.

Este trabalho, com as devidas autorizações dos parceiros e da autora da capa, conta com a facilidade do advento das redes sociais que nos possibilita divulgar um trabalho autoral sem a necessidade do CD físico, pelo mundo musical. Quis, assim, sedimentar parte de meu trabalho musical ao longo dessas décadas com as letras que fiz para diversas músicas já conhecidas em um legado único sem os quais elas não teriam o presente resumo.

Já o CD digital “Pra Descansar o Coração”, disponível nas plataformas digitais a partir de 1 de março de 2023, resume parte de meu trabalho autoral por temas diversos, também com inúmeros parceiros e produção de Écio Duarte, contendo 13 músicas dentre as quais cinco inéditas, canções pelas quais tenho grande apreço e que não foram ainda gravadas.

Este trabalho ganhou uma bela capa de Siron Franco e contém três músicas que fizeram parte do CD “Aos Pares”, de Écio Duarte, indicado ao Grammy Latino de 2022: “Pra Descansar o Coração” (Écio Duarte/ Chaul), “Tsunami” (Écio Duarte, Rafael Schimidt, Otávio Daher/Chaul), “Paraty” (João Caetano, Otávio Daher/Chaul), nas vozes de Écio Duarte com João Caetano, com Gustavo Veiga e Paulinho Pedra Azul, além de inéditas com Marcelo Barra, Pádua, Genésio Tocantins, Nilo Alves e Gustavo Veiga.

Minha maior dificuldade, claro, foi definir um repertório construído ao longo desse tempo, uma vez que com alguns parceiros havia uma imensidão de composições muito apreciadas e bem elaboradas. Com Fernando Perillo, por exemplo, existem mais de 100 músicas feitas, com João Caetano mais de 60, a mesma quantidade com Écio Duarte.

Fiz a seleção de algumas pela repercussão que tiveram junto ao público, outras por serem do meu apreço pessoal, outras pela junção que considero preciosa de letra e música. É um legado, uma prestação de contas de meu trabalho pelas décadas musicais feitas em Goiás, um desejo antigo de registrar parte desses frutos em CD e um ofertório aos ouvintes. Espero que gostem.

Nasr Fayad Chaul, professor titular, aposentado, da Faculdade de História da UFG. Mestre em História pela UFG, doutor em História Social pela USP, compositor, gestor cultural, sócio emérito do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), da UBE-Go, membro da Cadeira nº 3 da Academia Goiana de Letras, autor de diversos livros, entre eles “Caminhos de Goiás — Da Construção da Decadência aos Limites da Modernidade” (UFG, 5ª edição).