O BRT do Entorno está cada vez mais perto de de virar realidade. Os recursos para a obra devem ser contratados via Caixa Econômica Federal e a licitação provavelmente será aberta em fevereiro de 2024. André Almeida Moraes, da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana (Semob) do Ministério das Cidades, Caroline Fleury, titular da secretaria do Entorno do DF (Sedfgo), e Lucas Vissotto, presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) estiveram nesta semana em mais um ciclo de reuniões para dar andamento às discussões sobre a obra.

“A nossa intenção é mandar a documentação todo esse ano, conforme ficou estabelecido na reunião, o mais rápido possível. Além da documentação, o projeto que nós temos será adequado para que a obra seja licitada no início do ano que vem”, explica Caroline Fleury.

A secretária do Entorno ressalta ainda que o BRT integra o PAC e será todo ele feito com recursos federais, mas que o consórcio é necessário para definir questões de governança já que a obra tem partes em Brasília e em Goiás. “A gestão hoje é da ANTT, porque é interestadual, na 040. Mas é necessário pensar num modelo de governança para que seja um único, integrado, de valores, baldeações, pensando no bem-estar da população e não essa coisa de terem empresas diferentes pensando em valores diferentes”, finaliza Caroline.