A marca de laticínios Piracanjuba vem sendo alvo de boicote por grupos bolsonaristas. Os apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) usaram as redes sociais para propor um boicote à empresa goiana após uma ação publicitária da cantora Ivete Sangalo ter irritado os militantes. Em nota, a Piracanjuba disse que “respeita a liberdade de expressão e as mais diversas opiniões” e preferiu não se manifestar sobre os desdobramentos.

O motivo do boicote é que Ivete, garota propaganda da marca desde 2019, faz críticas frequentes à gestão de Bolsonaro e declarou apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 2022. Vídeos que circulam na rede social X, antigo Twitter, mostram os bolsonaristas incentivando a troca pelo leite Ninho, da Nestlé. Os bolsonaristas, no entanto, não se atentaram que as duas marcas são produzidas pela mesma fabricante, dona da Piracanjuba.

Em 2019, a Nestlé, dona da marca Ninho, fechou acordo com a Laticínios Bela Vista para a produção e distribuição de leite longa vida no Brasil e a fabricante Bela Vista é dona da Piracanjuba. O acordo entre a Nestlé e a Bela Vista inclui o licenciamento das marcas Ninho e Molico no segmento de leite líquido. O prazo do licenciamento é de dez anos. Confira abaixo um dos vídeos do boicote.

Nota da Piracanjuba na íntegra

O Laticínios Bela Vista, detentor da marca Piracanjuba, conta com mais de 68 anos no mercado. A trajetória de credibilidade e respeito foi construída graças aos pilares da qualidade, da tradição e transparência, embasados em valores como ética, respeito e integridade.

Ao expandir nacional e internacionalmente, a marca conta com importante suporte comercial e de marketing. Portanto, a contratação de embaixadores, influenciadores e parceiros está relacionada à relevância deles para a divulgação da marca Piracanjuba, sem qualquer vínculo político. A empresa respeita a liberdade de expressão e as mais diversas opiniões, permanecendo no direito de não se manifestar sobre desdobramentos.