O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) revogou parte do decreto que exonerou mais de 1,4 mil servidores comissionados e quase 700 em funções de confiança dispensados. As demissões foram feitas na quarta-feira, 26, com publicação de lista no Diário Oficial do Município (DOM). No mesmo dia, 27 dos demitidos foram recontratados e outros três dispensados retornaram ao serviço.

Nesta sexta-feira, 28, mais 203 exonerações e 44 dispensados de funções de confiança tornaram sem efeito.

Os nomes do recontratados são da Orquestra Sinfônica de Goiânia, Secretaria de Administração, Finanças e Saúde.

Foram chamados de volta o diretor administrativo da Secretaria de Cultura, o superintendente de Planejamento e Orçamento da Secretaria das Finanças, o supervisor geral do Zoológico e o diretor de Fiscalização da Secretaria de Planejamento.

Na edição suplementar do Diário Oficial, a Prefeitura de Goiânia restabeleceu os cargos da gestora e dos motoristas da Casa Abrigo Sempre Viva. O Paço, por nota, informou que as exonerações se referem a uma parcela de servidores que ocupavam funções comissionadas. Assim, estava sendo realizada uma reorganização administrativa prevendo o remanejamento ou retorno ao cargo alguns profissionais.

De acordo com o município, o ato legal não compromete a prestação do serviço pela administração à população, “visto que não houve exoneração de titular de nenhuma pasta, servidor competente para praticar todos os atos necessários”. O comunicado cita que os servidores efetivos seguem comprimindo com as competências regimentais.