O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), determinou nesta quarta-feira, 21, a suspensão imediata da ordem de desocupação de imóveis para 35 famílias que moram em chácaras no Residencial Jardim São José I, localizado na região oeste da capital. A medida, segundo o gestor, seria uma grave violação aos direitos humanos. Ele também irá instaurar um processo administrativo para regularização fundiária da região.

Cruz também convocou uma reunião emergencial, por conta deste caso e da situação de outras famílias no setor Urias Magalhães, para amanhã, quinta-feira, 21, às 16h. A conferência tratará sobre as situações de reintegração de posse e regularização fundiária de áreas públicas ocupadas em Goiânia.

A reunião também abordará o caso do Residencial Lótus e do Jardim Emanueli, localizados no setor Jardim Novo Mundo, que possuem o maior número de famílias em área urbana irregular na capital.

Foram convidados a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), o Gabinete do Prefeito, a Procuradoria do Município,  a Secretaria de Regularização Fundiária,  a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan) e a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana (Seinfra).