Augusto Nunes, comentarista da rádio Jovem Pan, publicou nesta terça-feira, 25, nas redes sociais que foi afastado do programa “Os Pingos nos Is” até, pelo menos, o segundo turno das eleições, que acontece no próximo domingo, 30. “Hoje, pressionado pelo TSE e por Lula, a direção de Jornalismo da Jovem Pan dispensou-me dos Pingos até segunda que vem. Continuarei dizendo o que penso na Oeste”, twittou.

Durante o programa de segunda-feira, 24, ele fez comentários sobre a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Autorizado pelo vídeo em que o TSE negou a existência de censura da Jovem Pan, reafirmei no programa de ontem 4 expressões proibidas: ladrão, ex-presidiário, descondenado e amigo de ditadores”, escreveu.

A emissora é alvo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por divulgar fake news contra o ex-presidente Lula (PT). A campanha do PT entrou com ação após comentaristas da Jovem Pan, dizerem que Lula não foi inocentado, mas sim “descondenado”. Com isso, o TSE concedeu direito de resposta a Lula e determinou, sob pena de multa, que o comentaristas não reproduzam mais mentiras sobre Lula.

A Jovem Pan considerou a decisão como censura. “Causa estranheza que o canal oficial do TSE no YouTube, que supostamente tem o objetivo de gerar transparência sobre informações relevantes para o processo eleitoral, esteja omitindo um detalhe crucial. A decisão da Corte, que impõe censura prévia à Jovem Pan, não encontra respaldo na lei eleitoral e muito menos na Constituição Federal”.