Segundo informações, cinco empresas de ônibus querem receber R$ 220 milhões do GDF e prometem se preciso parar as atividades, nesse caso pagará o pato a população do entorno que depende dos coletivos para irem ao trabalho, é mais um abacaxi para o governador descascar.