32 e 33 - coluna anapolis_toques.qxd

Na semana passada, o embaixador da Alemanha no Brasil, Dirk Brengelman, visitou Anápolis e afirmou que Goiás e o munícipio podem se tornar uma das opções mais viáveis de investimento para as empresas de seu país e que vai se empenhar na divulgação da “história de sucesso do Estado”. A avaliação foi feita durante reunião no Porto Seco de Anápolis.

“Vamos mostrar que existe uma região do Brasil com uma lo­gística de ponta. Fiquei impressionado, principalmente, com a posição logística estratégica de Goiás, que será muito beneficiada com o pleno funcionamento dos diferentes modais projetados para atender a região”, declarou o em­baixador, em referência à Plata­forma Logística Multimodal de Anápolis.

Segundo o embaixador, atualmente 1,5 mil firmas alemãs atuam no Brasil e o seu desempenho representa 10% do PIB industrial brasileiro. O embaixador comentou que se surpreendeu com a presença maciça de duas grandes empresas alemãs de logística em Anápolis, a Hamburg Sud e a DHL, que é uma subsidiária do serviço postal alemão.

O governador Marconi Perillo (PSDB) garantiu ao embaixador que o Estado pretende organizar um seminário entre empresários alemães e goianos já no primeiro semestre do ano que vem e sinalizou com a possibilidade de uma comitiva goiana visitar empresas alemãs em 2015. “Queremos realizar uma ampla rodada de negócios com a Alemanha. Estamos dispostos a realizar esta aproximação”, confirmou Marconi.

Ao elogiar os investimentos atuais na logística do Estado, Dirk mencionou os projetos em curso no município, como a construção do aeroporto de cargas, como fundamental para o fomento econômico da região.

Na ocasião, ele foi recebido pe­lo secretário de Indústria e Co­mér­cio, William O’Dwyer, pelo superintendente da unidade, Edson Tavares, e por lideranças locais.