Frederico Jotabê
Frederico Jotabê

“São mais próximos do que vocês imaginam”, diz caiadista sobre relação entre Daniel e Gustavo

Aliado do governador é cético quanto a aliança entre DEM e MDB em Goiás. “Lá na frente vão dizer que o Temer não deixou porque o Caiado fez oposição a ele”, diz

Daniel Vilela e Gustavo Mendanha

Análise de um aliado do governador sobre a relação entre Daniel Vilela, presidente estadual do MDB, e Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida. “Eles são mais próximos do que vocês imaginam”, diz  ao avaliar a aproximação entre o MDB e o DEM.

O caiadista é cético quanto uma aliança entre os dois partidos em Goiás. “Lá na frente vão dizer que o Temer não deixou porque o governador fez oposição ao ex-presidente. Que o Baleia (Rossi, presidente nacional do MDB) impediu porque o Caiado apoiou o Arthur Lira para a presidência da Câmara”, projeta.

No entanto, na avaliação do caiadista ouvido pelo Jornal Opção, a estratégia de manter as conversas com os emedebistas ajuda a enfraquecer o projeto de candidatura própria do partido, que hoje tende mais para Gustavo Mendanha do que para Daniel Vilela.

A aproximação entre o DEM e o MDB tem como um de seus principais patrocinadores o ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende. Aliado importante de Caiado, o “maior líder” do MDB não vê com bons olhos, segundos emedebistas, a relação entre integrantes do partido com o PSDB, de Marconi Perillo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.