Cezar Santos
Cezar Santos

Ministro “sem noção” torce para meninas contraírem zika

Ministro da Saúde, Marcelo Castro: fazedor de frases lamentáveis (Valter Campanato/Agência Brasil)

Ministro da Saúde, Marcelo Castro: fazedor de frases lamentáveis (Valter Campanato/Agência Brasil)

Cézar Santos

Uma das piores pragas do nosso sistema político é o arranjo que prefeitos, governadores e presidentes fazem para abrigar aliados em postos-chave na administração pública. Ministérios, secretarias federais, estaduais e municipais, entre outros cargos importantes, são dados a quem não tem a mínima condição de ocupá-los. Tudo em nome da “governabilidade”.

Não é por outra razão que o ministério de Dilma Rousseff é um dos mais medíocres da história da República. É por essa razão que o governo Dilma Rousseff é um dos piores da nossa história. A inépcia da chefe está refletida na ruindade de seus auxiliares, cujo nível é de se lastimar.

Deu mostra dessa inaptidão para o importante cargo que ocupa Marcelo Castro, deputado federal pelo PMDB do Piauí, que está ministro da Saúde, para infortúnio dos brasileiros, principalmente do mais pobres, que dependem mais de boas políticas para a área.
Na quarta-feira, 13, Castro disse que torce para que mulheres sejam contaminadas com o vírus zika antes de atingirem a idade fértil, pois, desta forma, ficariam imunes à doença sem a necessidade da vacina.

“Não vamos vacinar 200 milhões de brasileiros. Vamos dar para as pessoas em período fértil. E vamos torcer para que mulheres antes de entrar no período fértil, peguem a zika, para ficarem imunizadas pelo próprio mosquito. Aí não precisa de vacina”, disse o ministro.
A afirmação foi feita durante o anúncio de pesquisas para a criação de uma vacina contra o zika ainda no primeiro semestre deste ano. O vírus está associado a mais de 3.500 casos de microcefalia em bebês em todo o País. O fato de o ministro ter dito a besteira em tom de brincadeira não é atenuante.

Marcelo Castro é metido a espirituoso. Acha-se trocadilhista, fazedor de frases de efeito. Mas ele mostra é ser mesmo um fazedor de frases asnáticas. Quando foi nomeado, em outubro, ao defender a recriação da CPMF disse que a população “não vai nem sentir” o impacto do novo tributo e que a sociedade estaria disposta a fazer esse “sacrifício” para ter mais qualidade na saúde.

Gênio!

Como se os brasileiros já não pagassem uma das mais absurdas cargas tributárias do mundo.
No mês seguinte, o trocadilhista do Piauí, ao ser questionado sobre os cuidados que devem ser adotados para gravidez em razão do aumento de casos de microcefalia no país, Marcelo Castro saiu-se com essa:
— Sexo é para amadores, gravidez é para profissionais.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.