A vida é um sopro. Não importa o quão conhecido você seja. Na terça feira, 10, a cantora, compositora e instrumentista Lisa Marie Presley estava com sua mãe Priscila na cerimônia do Globo de Ouro. O ator Austin Butler, que interpretou Elvis no cinema, foi premiado como melhor ator. A família Presley e todos que participaram do filme comemoraram a premiação. Não era apenas o reconhecimento do trabalho bem-feito, mas a possibilidade de se ganhar o Oscar deste ano. Ninguém imaginaria que a alegria se transformaria em tristeza em tão pouco tempo.

Lisa Marie teve uma parada cardíaca e estava na UTI. Lembramos do dia 16 de agosto de 1977, quando Elvis teve uma parada cardíaca e não resistiu. Lisa tinha que resistir. Infelizmente, na noite de quinta-feira, 12, o mundo recebeu a notícia da morte dela. Ela morreu aos 54 anos. Tão nova quanto o pai. A vida é um sopro. Na Wikipédia dela, o verbo já se conjuga no passado.

Lisa nasceu em 1968. Morreu aos 54 anos. Os vídeos caseiros feitos em Graceland mostram Elvis brincando com sua única filha. Nos anos 1970, Elvis saiu pelos Estados Unidos fazendo uma turnê atrás da outra impedindo-o de acompanhar o crescimento da filha. Mas, durante o Natal, era sagrado todos ao redor da mesa para a ceia e Vernon Presley se vestia de papai Noel para presentear a neta.

Depois da morte de Elvis, Lisa Marie tentou seguir a carreira artística, mas era impossível não compará-la com o pai. Lisa se casou várias vezes. O seu relacionamento com Michael Jackson foi o mais estranho e o mais comentado.

Na terça-feira passada, durante a cerimônia do Globo de Ouro, fez sua última aparição em público. Ela se emocionou com as palavras de Austin Butler. Horas depois, seu coração pararia igual ao do seu pai em 16 de agosto de 1977. O Jardim da Meditação de Graceland terá mais um túmulo e bem do lado de Elvis Presley.