Márcio M. Cunha
Márcio M. Cunha

Golpes contra advogado algemado, justiça pelas próprias mãos e a criação do “dia Estadual de Defesa das Prerrogativas”

Em uma sociedade com inúmeras tragédias e crimes, as pessoas estão sempre buscando por justiça e é por meio do devido processo legal instrumentalizado e instruído com as devidas partes e por um Juiz competente é que se aplica a lei e faz justiça

Advogado imobilizado leva socos de PM em Goiânia | Foto: Reprodução

Na democracia o criminoso pagará pelo ato ilícito que ele cometeu de acordo com as decisões pertinentes às ações que cometeu, já a “justiça com as próprias mãos” é uma maneira de violência, que só gera mais problemas ao invés de resolvê-los, posto que na verdade significa vingança. Os justiceiros são pessoas que se valem de uma situação oportuna e que, pela sede de vingança, se valem de tal situação para exercitar seu sadismo e cometer crimes, alguns dos quais em alguns casos ainda mais graves do que dizem coibir.

Segundo a nota da Polícia Militar do Estado Goiás o Policial que agrediu o Advogado Orcélio Ferreira Silvério Júnior, assim o fez porque sofreu um soco do defensor de um franelinha. Mesmo que a história fosse verdade, o que é difícil de acreditar, pois, imaginar um cidadão franzino partindo para cima de 4 Policiais de peso e tamanho superior, foge um pouco da lógica, principalmente porque em quase 100% de casos dessa natureza a suposta autoridade alega desacato. Então, repetindo, mesmo que fosse verdade? Poderia a pessoa reagir da forma que reagiu? A resposta com certeza é não!

Acredito que a grande maioria dos Policiais do Estado não agiriam da forma que o tenente agiu. Como o próprio Governador de Goiás já se expressou, “ninguém aqui, aceita, quem quer que seja, extrapolar os seus limites, tanto é que nosso comandante e da polícia militar já tomou as atitudes”.

Há pouco tempo, no dia 11 de julho de 2021, publiquei editorial expondo que um acusado preso na operação torres, ficou impedido de ter acesso a seu advogado por 2 dias. Infelizmente, a cada dia esta aumentando o descomedimento dos abusos e excessos contra as prerrogativas dos Advogados.

O Advogado em seu Ministério Privado, presta serviço público e exerce função social, indispensável à administração da justiça, nos termos da Constituição Federal e da Lei 8.906/96, e até quando serão admitidos a afronta, o desavergonhamento, a arrogância e o despotismo contra a democracia? Será que teremos que teremos que ver arbitrariedade em face de magistrados, membros do ministério público e políticos para que algo seja feito?

Há pouco menos de um ano, perdemos 2 colegas advogados vítimas de um brutal assassinato, enquanto exerciam seu mister e por graça no evento do Dr. Orcélio Ferreira Silvério Júnior não tivemos uma catástrofe maior, principalmente quando se comparando as fotos do advogado imobilizado, com as imagens de George Floyd nos USA. Compare:

Em respeito e solidariedade ao Advogado Orcélio Ferreira Silvério Júnior, e compaixão e compadecimento com os pais do referido profissional o Presidente da Associação Goiana do Advogado – AGA., publicou nota de repúdio e desagravo em favor dos mesmos, bem como, convidando toda classe para um café da manhã em sua sede no dia 06 de Agosto a partir das 9:00h, onde será proposto a criação do “Dia Estadual de Defesa das Prerrogativas”, na oportunidade a AGA., ainda convidará outros Advogados que também foram vítimas de abuso de autoridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.