Euler de França Belém
Euler de França Belém

Suspeito de abuso sexual, o lutador Conor McGregor anuncia aposentadoria

Se for condenado, ao deixar a cadeia, o ex-campeão peso-pena e peso-leve possivelmente não terá idade para lutar e não passar vexame

Dana White com o lutador Conor McGregor (um campeão de pague-pra-ver)

Mike Tyson foi preso — em penitenciária — por ter estuprado uma mulher. Depois, voltou aos ringues de boxe. Torrou sua fortuna em pouco tempo. Conor McGregor, o grande lutador de MMA — tão bom com a língua (fala e agride demais) quanto com os punhos e os pés —, anuncia a aposentadoria. Alguém acredita nisto? E provável que nem ele mesmo acredita. Porque, embora tenha ganhado muito dinheiro, ainda tem idade, saúde e força física (se treinar e farrear menos) para ganhar muito mais. Até o velhinho Anderson Silva continua ganhando sua graninha esperta, perdendo, aqui e ali, sem nenhum vexame (que, certamente, acontecerá).

Por que, exatamente, Conor McGregor decidiu pela aposentadoria? Possivelmente porque está respondendo a um processo por abuso sexual. Uma mulher garante que foi estuprada pelo (ex-)lutador e empresário — é dono de uma marca de uísque (que pode se tornar “maldita” a partir de agora) — no Hotel Beacon, em Dublin. A imprensa da Irlanda, respeitando as leis do país, não divulgou o nome do lutador, só menciona um “esportiva famoso”. O “New York Times”, que não acata as regras da terra de James Joyce, escancarou os fatos. O jornal americano ressalta que as investigações não foram concluídas. Se o estupro for confirmado, Conor McGregor será condenado à prisão e, ao sair, poderá não ter a idade adequada para lutar sem passar vexame.

Ao saber da aposentadoria de Conor McGregor, Dana White, não lamentou: “Se eu fosse ele, me aposentadoria também. Ele tem dinheiro suficiente para se aposentar, sua marca de uísque está arrebentando”. Papo furado? Em parte, sim. O espertíssimo chefão do UFC gostaria de ter o irlandês por mais uma, duas ou três lutas. Ele rende para si e para o UFC. Mas, nos Estados Unidos, ninguém quer se ver associado a um “estuprador”, ainda que, por enquanto, presumido.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.