Marcelo Mariano

Repórteres Sem Fronteiras condena falsa morte de jornalista russo na Ucrânia

Em parceria com o Serviço de Segurança do país, Arkady Babchenko fingiu ter sido assassinado

Jornalista russo que teria sido morto na Ucrânia, Arkady Babchenko | Foto: Sergei Supinski/AFP/Getty Images

Na semana passada, o mundo foi pego de surpresa ao ver a coletiva de imprensa do jornalista russo Arkady Babchenko, que havia sido encontrado morto em seu apartamento em Kiev, na Ucrânia, de acordo com autoridades do país do Leste Europeu.

A questão é que Babchenko, crítico do governo do presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o Serviço de Segurança da Ucrânia forjaram a morte sob a justificativa de evitar um atentado contra o jornalista, que estaria sofrendo ameaças de morte.

A encenação foi condenada pelo secretário-geral da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), Christophe Deloire. “A RSF está expressando sua forte indignação com a descoberta de uma manipulação dos serviços secretos ucranianos, um novo passo de uma guerra de informação. É sempre muito perigoso quando os Estados jogam com os fatos, especialmente usando jornalistas em suas histórias falsas”, publicou no Twitter.

Uma resposta para “Repórteres Sem Fronteiras condena falsa morte de jornalista russo na Ucrânia”

  1. ELZE PINHEIRO disse:

    O jornalismo empresarial de hoje, deveria ser banido do mundo é um Atentado a democracia, só defende e manipula as notícias à quem paga mais. Mas felizmente a internet está acabando com esse “jornalismo”, quem não se adaptar está fadado a extinção.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.