Euler de França Belém
Euler de França Belém

Prefeito de Rio Branco demite jornalista para “agradar” Bolsonaro

De folga, o repórter decidiu fazer uma reportagem para o presidente, que, irritado, encerrou a entrevista. O jornalista perdeu o emprego

O repórter João Renato Jácome, representando o “Estadão”, perguntou ao presidente Jair Bolsonaro a respeito da decisão do Superior Tribunal de Justiça que favoreceu um de seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro, do Republicanos. Irritado, Bolsonaro disse: “Acabou a entrevista”. E saiu. O fato aconteceu em Rio Branco, capital do Acre. O prefeito do município, Tião Bocalom, do partido Progressistas, “desagravou” o chefe do governo federal e demitiu o jornalista, que, como chefe de gabinete da Secretaria de Meio Ambiente, era comissionado.

João Renato Jácome: intolerância política é a causa de sua demissão | Foto: Reprodução

João Renato Jácome estava de folga — “por conta do rodízio da bandeira vermelha, por conta da covid, naquela quarta eu estava livre e fui trabalhar como jornalista. É uma pena. Mas vamos seguir em frente e trabalhar. Fazer jornalismo” —, por isso resolveu cobrir o evento [a presença de Bolsonaro no Acre] para o “Estadão”. “Presidente, qual a avaliação fez da decisão do STJ, ontem, de derrubar a quebra dos sigilos fiscal e… [bancário de Flávio Bolsonaro]” — mas nem terminou de fazer a pergunta, pois Bolsonaro o cortou e deu a entrevista coletiva por encerrada.

Tião Bocalom “informou” ao Congresso em Foco que demitiu João Renato Jácome não pelo que perguntou a Bolsonaro: “Eu o demiti porque ele estava em horário de serviço, trabalhando para o jornal ‘Estadão’. Como comissionado ele não poderia fazer isso. Ele diz que estava de folga, folga de quê? Não tem folga, não”. Se o jornalista trabalhava esporadicamente para o jornal, o que certamente lhe conferia prestígio junto ao prefeito, por que só agora foi demitido? Não há lógica na explicação do prefeito. Aliás, há: está a serviço do obscurantismo.

O prefeito, frise-se, é bolsonarista e recebeu o apoio do presidente na disputa de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.