Euler de França Belém
Euler de França Belém

Polícia Federal revela que Gregório Duvivier sugeriu a hacker que investigasse jornalistas da Globo

O humorista afirma que repassou todas as conversas com Delgatti para a Polícia Federal espontaneamente

Inquérito da Polícia Federal revela que o humorista Gregório Duvivier pediu ao hacker Walter Delgatti Neto que olhasse as conversas de pessoas de proa na TV Globo. Duvivier indagou ao Vermelho, como Delgatti é conhecido, se tinha “algo da Globo”. A revista “Veja” fez uma reportagem sobre o assunto.

Gregório Duvivier e Walter Delgatti Neto: parceria para investigar jornalistas da Globo | Foto: Reproduções

Delgatti admitiu que tinha “bastante” e que havia “pegado” o aplicativo de mensagens Telegram do apresentador do “Jornal Nacional”, William Bonner. Mas, como as mensagens haviam apagadas, não tinha conteúdo para mostrar.

Duvivier indicou os nomes do diretor de Jornalismo, Ali Kamel, e do diretor-geral da rede, Carlos Henrique Schroder, para o hacker verificar as conversas. O humorista frisa que informação sobre os mandachuvas da Globo “poderia ser bem forte”.

A Globo se manifestou por meio de nota: “Os diálogos revelados no inquérito são claros. O público saberá julgar a atitude de Gregório Duvivier e suas explicações posteriores. Ali Kamel e Carlos Henrique Schroder, citados, preferem guardar para si suas opiniões a respeito. Apenas afirmam que se a quebra de sua privacidade tivesse sido levada adiante nada revelaria de desabonador. E nenhum contato com participantes da Operação Lava-Jato”.

O advogado de Duvivier, Augusto de Arruda Botelho, sublinha que seu cliente repassou todas as conversas com o hacker para a Polícia Federal, espontaneamente. O humorista, assinala o advogado, “explicou detalhadamente em seu depoimento, no intuito de colaborar com as investigações, que aleatoriamente mencionou uma série de nomes, em uma conversa informal, sem qualquer intenção ou interesse de que tais nomes de fato fossem interceptados ou muito menos investigados”.

O advogado não explicou, porém, como Duvivier entrou em contato com o hacker e porque sugeriu que “investigasse” as conversas de determinados jornalistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.