Marcelo Mariano
Marcelo Mariano

O papel da imprensa no caso das denúncias de assédio sexual contra João de Deus

Relatos vieram à torna por meio de uma boa prática do jornalismo

Foto: Reprodução

O programa “Conversa com Bial”, apresentado pelo jornalista Pedro Bial na TV Globo e reprisado no canal por assinatura GloboNews, relatou, no último dia 7, histórias de mulheres que acusam o médium João de Deus, famoso por realizar cirurgias espirituais, de assédio sexual.

Pedro Bial e a repórter Camila Appel entrevistaram dez mulheres que se sentiram abusadas pelo médium. O tema também foi capa do jornal “O Globo” do dia 8, em matéria assinada por Helena Borges e Cristina Fibe. No Facebook, Helena disse que a apuração durou três meses.

Rapidamente, o assunto se tornou um dos mais comentados do Brasil e, após as revelações — que serão devidamente investigadas pelos órgãos competentes —, centenas de outras mulheres também relataram abusos. Mas tudo isso dificilmente teria vindo à tona se não fosse pela imprensa.

Jornalistas de todo o País se deslocaram até a Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, onde João de Deus atende. O médium preferiu não se pronunciar e houve desentendimento entre seus seguidores e a imprensa, que, por mais que haja não queira, continuará fazendo o seu papel.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.