Morre Mercedes Barcha, mulher do escritor Gabriel García Márquez

O caos cotidiano de Gabo era organizado por sua mulher, que contribuiu para que pudesse escrever obras-primas

García Márquez e Mercedes Barcha | Foto: Reprodução

O romancista, contista e jornalista Gabriel García Márquez tinha dois amores: a literatura, quiçá a primeira, e sua mulher, Mercedes Raquel Barcha Pardo, “La Gaba”. Conta-se que, graças aos seus cuidados, cumplicidade e proteção, o escritor teve tempo e tranquilidade para escrever livros notáveis como os romances “Cem Anos de Solidão”, “O Amor nos Tempos do Cólera” e a noveleta “Ninguém Escreve ao Coronel”. Ela mantinha-se presente e, ao mesmo tempo, guardava a distância necessária, comandando a casa e organizando a vida cotidiana do mestre literário. Amaram-se por toda a vida, durante 56 anos — até a morte de Gabo, em 2014. A relação sobreviveu, sólida, aos casos do Prêmio Nobel Colombiano — inclusive a um affair com a mulher de um conhecido escritor, que, de amigo e admirador, se tornou inimigo figadal.  A “guardiã de Gabo”, mais do que de sua obra, morreu no sábado, 15, aos 87 anos, no México. Ela e o escritor tiveram dois filhos, Gonzalo, desenhista, e Rodrigo García Barcha, produtor de cinema e de televisão.

García Márquez e Mercedes Barcha foram casados por mais de 50 anos | Foto: Reprodução

A colombiana (nascida em Magangue) Mercedes Barcha, que sofria de problemas respiratórios, morava no México desde 1961. García Márquez conheceu a descendente de imigrantes egípcios quando ela tinha 9 anos. Ele tinha 13 anos. Isto em 1941. Em 1958, eles se casaram e constituíram uma parceria indestrutível, de alta cumplicidade. “O Amor nos Tempos do Cólera”, ainda que não tão icônico quanto “Cem Anos de Solidão”, talvez seja o mais belo livro de García Márquez, que o dedicou a Mercedes.

A secretária de Cultura do México, Alexandre Frausto, escreveu: “Soube com grande tristeza da morte de Mercedes Barcha”. O presidente da Colômbia, Ivan Duque, disse: “Hoje [sábado] morreu no México Mercedes Barcha, o amor da vida do nosso Nobel Gabriel García Márquez e a sua companheira incondicional”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.