Euler de França Belém
Euler de França Belém

Lobão diz que Bolsonaro é “psicopata”, Olavo de Carvalho é “sociopata” e ataca filhos do presidente

O cantor e compositor sugere que os Bolsonaros vão acabar se comendo e sustenta que Osmar Terra nada entende de cultura

O cantor e músico Lobão, ao deixar de ser o lobo da esquerda para se tornar o lobo da direita, ataca o governo do presidente Jair Bolsonaro sem dó nem piedade.

Depois de ter apoiado Bolsonaro para presidente, em 2018, Lobão boxeia abaixo da linha de cintura e diz, sem meias palavras, que o presidente é “histérico” e “psicopata”. Seu governo seria um “desastre”. As palavras candentes, que não são do filósofo Olavo de Carvalho, estão numa entrevista ao jornal “Valor Econômico” (sexta-feira, 17).

Lobão na campanha de Jair Bolsonaro, em 2018 | Foto: Reprodução

Bolsonaro, frisa Lobão, não deveria ter chamado os estudantes que criticaram os cortes na educação — com forte presença nas ruas — de “idiotas úteis” (a direita moderada fala, no máximo, em “inocentes úteis”). “Ele mostrou que não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil. Isso está muito claro para mim e fico muito triste. É óbvio que o governo vai ruir”, profetiza o artista.

Aos 61 anos, com ira de 18 anos, Lobão sublinha que o processo político que elegeu Bolsonaro está “comendo a si mesmo”. Trata-se de uma autofagia. “Quando acabar todos os alimentos, vão acabar se comendo, até chegar os últimos dos moicanos, Eduardo e Jair Bolsonaro. Um vai comer o outro. É a ordem natural disso. Porque o traço de caráter deles, no fundo, é o de serem histéricos e psicopatas, onde a empatia real pelas pessoas não existe.” (Mário de Andrade e Oswald de Andrade, se vivos, não ficariam histéricos, é certo, mas ficariam, como se diz hoje, impactados com a diatribe do discípulo tardio e, agora, integrado.)

Lobão: crítico visceral do governo de Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução

Há apoiadores de Bolsonaro nas redes sociais que agem como matilhas informatizadas — prontas a devorar adversários, quase adversários e mesmo os que, não sendo adversários, são meramente críticos de certos equívocos. Lobão chama-os de “burros” e “ególatras”. O cantor-compositor declara que, para os bolsonaristas, “você tem que passar o tempo todo exibindo sua testosterona” e o indivíduo tem de provar que “é homem para c…, machão, que você quer dar tiro em todo mundo”.

Direita de calcinha

“Se você propõe moderação”, assinala Lobão, “vão te chamar de isentões, que você é a direita de calcinha”.

Lobão postula que, ao não escolher ministros técnicos, Bolsonaro errou na composição do governo. “Pensei que iriam criar um ministério de pessoas excelentes, e a maneira de conduzir é um desastre.” O artista está inteiramente certo? Em parte, sim, mas não no todo. Os ministros Paulo Guedes (Economia), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura), Sergio Moro (Justiça) e os militares são, tecnicamente, irrepreensíveis. Na Educação, pelo contrário, o desastre instalou-se desde o princípio. A articulação política também é fraca.  O “primeiro-ministro” Olavo de Carvalho — espécie de ombudsman do governo Bolsonaro — exxede nas críticas e contribui para aumentar o caos do governo.

O presidente Jair Bolsonaro não estaria fazendo um governo técnico | Foto: Reprodução

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, teria dito a Lobão que “não entende nada” de cultura (a área ficou subordinada ao ministro). “De cultura só toco berimbau”, Osmar Terra teria falado, numa conversa particular, para o artista.

O influente e onipresente Carlos Bolsonaro, de acordo com Lobão — em dia de psiquiatra —, teria “problemas emocionais sérios”. Já Eduardo Bolsonaro não tem experiência para dialogar com a base parlamentar do governo. “Os filhos do Bolsonaro estão criando um clima horroroso.”

Olavo de Carvalho: o filósofo está sob ataque de Lobão | Foto: Reprodução

Olavo de Carvalho

Que Olavo de Carvalho orienta Jair Bolsonaro, diretamente, não há a menor dúvida. Ele é o ícone do presidente. Lobão não titubeia e sustenta que o filósofo tem “personalidade infantil, que não saiu dos 7 anos de idade. É óbvio que o Olavo vai acabar com esse governo, porque ele é uma pessoa muito autodestrutiva. Olavo é um sociopata. Não tem simpatia por ninguém. É um égolatra”.

Num ambiente conturbado, sem liderança, Lobão afirma que as pessoas começam a sentir “saudade” do ex-presidente Lula da Silva. “É pouco provável que a situação volte a se reeleger. Bom, resta saber se o governo vai sobreviver a este ano ainda. Não vejo como o governo vai se sustentar até o fim do ano. É um desastre o que está acontecendo, sem alarmismo.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.